Homem e os deuses:
Hera, personificação da esposa ciumenta e possessiva...







.....A personalidade e caráter da deusa Hera são revelados nas suas mais temerosas atitudes e cenas de ciúmes. Tinha ódio mortal por suas rivais amorosas e por suas inflamadas discussões no palácio olímpico, as quais, não controlava. Esposa e irmã do todo poderoso do Olimpo, a deusa tem as mesmas conotações de Zeus, dividindo com ele as honrarias em governar o monte Olimpo.

.....Sua origem até os dias atuais ainda é incerta. Há alguns indícios fortes que mostram Hera descendendo de uma divindade importada da cultura indo-européia, precedida da invasão do mais antigo povo da época, os aqueus. Assim, pelos tempos históricos, Hera personificava a tutela dos nascimentos e, nas lendas nas quais Zeus participa, ela fazia deleito importantíssimo ao matrimônio sagrado.
.....Hera, possivelmente era, dentre todas as divindades femininas no mito grego, a mais importante, pois era esta a esposa do divino rei do Olimpo. Seguindo o exemplo de outros deuses, Hera tinha uma conotação humana. Seu ciúme, suas vinganças e reclamações constantes, fizeram-na a mais realista e mais humana de todos no Olimpo. Logo, Hera assume uma grande importância para o povo grego, e, principalmente entre as mulheres.
.....Em seus relacionamentos com Zeus, Hera tem atitudes comuns de uma esposa da época, exigindo incondicionalmente o amor do esposo sem, em hipótese alguma, se sujeitar as infidelidades. Por conclusão, Hera ficou como a defensora da monogamia, perdurando ao homem, uma única mulher como sua companheira de amor e procriação.
.....Quando Hera percebe que esta máxima não se cumpre, ela abandona o Olimpo para castigar o infiel esposo. Mas, pelo mesmo conceito que a leva para longe de casa e do marido, a faz retornar em seguida e assim, sucessivamente. Por sua vez, Zeus não entende a irritada esposa divina que causa tanta confusão em sua vida particular. Para Zeus, o importante é exercer a paternidade e que, para tal, não é necessário ser realizada com apenas uma mulher, pois ele é Zeus, o pai universal, enquanto Hera representa apenas a figura de “esposa” do universal.
.....Em suas conotações, Hera não demonstra ser uma mãe afetuosa e com as preocupações naturais de mãe para com seus filhos. Pelo contrário, rejeita seus filhos deformados e aleijados, procurando manter acima de tudo a felicidade conjugal. Hefestos e Tifão, em suas lendas, cada qual com a sua, mostram a preocupação genética do povo grego. Desconhecendo as causas genéticas de tais deformidades entre os homens, eles procuravam, através dos deuses, a justificação por experiências semelhantes, atribuídas aos donos do Olimpo.
.....Como Hera poderia satisfazer totalmente seu companheiro de vida se não era considerada uma mãe ideal? Zeus sempre procura seus conselhos, mas quando Hera os dava, era, em sua grande maioria para contradizê-lo. Nos escritos de Homero, encontramos várias situações com as quais estas cenas, entre Hera e Zeus, mostram-nos o quanto eram um casal comum, um casal mortal com os mesmo anseios e desejos do dia-a-dia dos homens e mulheres.
.....Mesmo em todas as suas agressivas atitudes, Hera mostra-se também compadecente e, cedia, principalmente quando lhe interessava. Para reconquistar o marido tornava-se uma mulher doce, amável e desejável. Tudo para Hera, neste sentido era válido. Chegou até a pedir para Afrodite o Cinto do Amor para usá-lo contra o próprio marido. São poucas as lendas e fábulas que não mostram seu caráter ciumento e vingativo. Na Ilíadas, de Homero, no caso de amor entre Paris e Helena que inspirou a guerra entre gregos e troianos, não mereceu sua compaixão, pois Helena era filha bastarda de Zeus. Assim, Hera não só apoiou as vitórias dos gregos, como também assistiu a total destruição dos troianos, se vingando porque os troianos acolheram a desonrosa Helena.
.....Hera teve esta personificação rígida por ter surgido no momento em que o povo grego adotou a monogamia como conduta moral de vida e, também, para nortear os homens como um exemplo a seguir. Criaram todo esse mito em cima da figura materna do Olimpo. Hera era o exemplo divino de conduta social, punindo os resistentes do novo costume.
 

.