O Homem Romano...


.....Roma tem seu lugar de honra na história da humanidade por ter importado e absorvido os conceitos primordiais das culturas dos povos aos quais dominou. Assim, foi a causa primeira para que tais conceitos chegassem até nossos dias, cada quais, com seus legados particulares.
.....De simples aldeias as margens do rio Tibre, este povo passou ao título de maior império que o mundo já viu e o único que perdorou por mais de mil anos "intocado".

.....Romano, maior e mais duradouro dos impérios.
.....Não foi só a organização e o senso social que fez perdurar o império romano, mas também a soma, em seus costumes, da cultura grega, pela qual, Roma, ao conquistar os gregos, teve um salto sem precedentes na sua evolução intelectual e polítca. Roma mantinha sempre, em todo novo povo dominado, o respeito por suas filosofias, condutas, conceitos e o respeito pelo homem como cidadão de vontades próprias. O legado grego, herdado pelos romanos, os levou a uma imensa superioridade em relação aos outros povos na época do início do império. Absorveram a arquitetura, arte, sabedoria e religião grega e as transmitiram praticamente ao resto do mundo conhecido até então. O império romano foi colocado em pouco tempo numa posição inquestionável, como propagava o poeta latino Horácio:
....."A Grécia cativa, cativou Roma e Roma; o mundo."
.....A maior prova da grandiosidade de Roma são os monumentos persistentes ao tempo que nos mostram o quão foi. Como exemplo desta temática, temos na Roma de nossos dias, o Coliseu e o Panteon. Ainda temos restícios, por toda área do mundo antigo, as estradas romanas que a unia ao mundo em uma só comunidade. Os aquedutos, como mais uma prova, que levava água potável aonde nunca se imaginaria ser possível naquela época.
.....O fato mais importante que fez Roma contribuir ao desenvolvimento humano foi o de unificar todos os povos sob praticamente uma só lei e um só comando, viabilizando para a troca de informações culturais, científicas e intelectuais.
.....Roma conquistou o mundo, hora pelas armas, hora pela diplomacia e, hora, pela maneira respeitosa de governar os povos dominados, melhorando a qualidade de vida de seus habitantes e lhes dando o direito de se manterem culturalmente os mesmos, conquanto não se incentivasse as revoltas de libertação etc. O único preço a pagar era o tributo, que mesmo assim era, boa parte, reinvestido nos próprios territórios dominados.
.....Os homens dominados, em sua maior parte, ganhavam o título de cidadãos romanos e os melhores, eram honrados por todo o império. Os melhores e maiores artistas e poetas, mesmo vários imperadores, eram provenientes das terras dominadas. As melhores escolas ficavam na Gália e na Grécia, desbancando as escolas da própria Roma, por exemplo.
.....O império mantinha seus povos dominados por meio de proteção militar, cumprimento das leis e da valorização do intelecto humano, legado herdade do povo grego. Davam, mesmo que vigiada, liberdade de expressão a qualquer habitante das terras sob o domínio do império. Mantinham o nome de Roma como sustentáculo divino numa época em que o paganismo e misticismo eram a ordem nas culturas dos povos emergentes.
.....Roma, de simples aldeia, chegou a dominar todo o mundo antigo. Seu início deu-se com os primeiros romanos lavradores em terras hostis e que, mesmo com o crescimento da cidade, se mantiveram presos à terra. Em contra partida, herdaram de seus ancestrais o respeito pela força e pela disciplina, e que estes valores, com o tempo, se tornaram os "mos maiorium" (costumes dos pais). Com esta ideologia, os romanos mais modernos mantiveram sempre acesa a chama do respeito aos deuses, ao estado e a família. Tiveram, como os antigos gregos, a própria individualidade em evidência, mas sempre subordinada a maiores forças, pelas quais, se governavam pela tradição dos seus antepassados.
.....No início, o povo romano tinha em mente o conceito de "pater familias" (pai da família), conceito pelo qual o pai era o senhor absoluto sobre todos os membros da sua geração. Neste sentido, foi fácil levar este conceito ao sistema governamental. Um governo autoritário e não questionável, passando por uma república e, por fim, para o domínio de um imperador todo poderoso, eleito pelos deuses e logo, um deus: o "pater patriae" (pai da pátria). Tinham em mente que, governar era uma obrigação para com todos, um dever que se tinha na continuação do conceito de família.
.....O romano desenvolveu assim uma personalidade sóbria, personificada no sistema de governo e em todas as coisas ditas romanas. Avaliava as coisas mais pela utilidade a que a beleza, mais a força que a sutileza. A arte foi desenvolvida em fatos verídicos e não na imaginação, como eram com os gregos. A pintura romana era de caráter realista e a literatura de fins didáticos ou denunciosos.
.....A força era revestida de dignidade e, cada romano, levava esta idéia no peito, que transformava a todos em praticamente uma só pessoa.
.....A religião romana era um trampolim das necessidades para as ações práticas. Orgulhosos de si, se explicavam em seus deuses.
.....Quando um romano violava alguma regra ou lei, esforçava-se em se justificar de alguma maneira a ter seu orgulho perdido na vista de seus pares.
.....Mantinham a vida romana ligada ao passado por conta de ritos simbólicos que os deixavam em paz com as tradições dos seus antepassados e, ao mesmo tempo, eram definidos por condutas reguladas nestas tradições por meio de esforços em se manterem puros e zelosos. Usavam um código que definia as profissões como aceitáveis e as não aceitáveis.
.....Com o desenvolvimento da cidade de Roma e das cidades circunvizinhas, os nobres burlavam esse código, como por exemplo, contratando os próprios escravos para exercer o comércio hora entrando no ramo de tijolos em sua fabricação, hora pulando para distribuição e depois para as vendas efetivas destes tijolos, mas sempre escondido na tradição de que um nobre nunca poderia exercer profissões inferiores e "degradantes". Os advogados não podiam cobrar pelos serviços prestados por serem de profissão magnificente e por dever então, servir ao povo. Mas “podiam” aceitar, sem hesitação, presentes pelos bons resultados obtidos nas disputas judiciais. Assim, o romano passa de um idealista para um interesseiro. Começaram a viver mais de aparência externa, mais na força das leis, equiparando-se os verdadeiros sofistas da Grécia do século III a.C.
.....Entendiam diferentemente a vida como os gregos a entendiam, na qual buscavam, pela especulação, as razões das coisas. Já os romanos, por sua vez, passaram de um simples povo supersticioso para um povo prático, que, não obstante, analisava o problema, decidia sobre o que deveria ser feito, e simplesmente o fazia. Por fim, pulavam para a tarefa ou problema seguinte. Não estavam preocupados com a metafísica e nem com a ética como os gregos. Se orgulhavam dos métodos antigos nos quais a disciplina era imposta sob as idéias contemporâneas, vivendo com paradigmas de retidão e, considerando os gregos, artistas sem ações práticas.
.....Consideravam-se senhores do mundo, verdadeiros modelos do correto realizando coisas e fazendo acontecer coisas, não obstante, sempre apegados a realidade.
.....O fato de se persistir a idéia de personalidade violenta e sangrenta dos romanos do império se dá, como em toda cultura antiga, por se estar sempre atento, como eram seus antepassados, sempre prontos a largar a lavoura, pegar as armas e de imediato, defender suas terras contra as constantes invasões. Assim, Roma entra na história com a fama áspera em que se aprende nas escolas hoje e, isso, nada mais é que o reflexo da briga entre os primeiros romanos contra a natureza violenta dos povos circundantes e que, naquela época, era algo perfeitamente normal e natural.
.....A reputação de depravação e de corrupção dada aos romanos no período do auge imperial, que nos é contata em filmes e história modernas, não pode generalizar na continuidade em que se perdurou o império. Esta fama é dada a alguns nobres e imperadores, que, como em nosso tempo, temos a mesma situação. Corrupção e depravação são atos unitários de alguns romanos aristocráticos e não de um povo como todo, mesmo porque, os romanos, após a aglutinação da cultura grega, tornam-se praticamente gregos práticos, tanto que a cultura romana é chamada hoje de cultura grego-romana. Fora isso, e, se realmente fossem um povo corrupto, violento e depravado, não poderiam em hipótese alguma, fazer o que fizeram e ainda se perdurarem por mil anos.
.....Nestes aspectos se explica como, de simples lavradores, passaram a senhores de todo o mundo antigo e por tanto tempo ininterrupto até as invasões bárbaras na Europa e, séculos mais tarde, pelos mulçumanos pelo Oriente Médio.
.....Roma iniciada das sete colinas perto do rio Tibre se expandiu por milhões de quilômetros quadrados. Junto às legiões romanas, vinham governadores, funcionários públicos, arquitetos e negociantes, que ao tempo e durante as conquistas, foram remodelando o mundo todo nos moldes de Roma. Várias cidades e vilas no Oriente Médio tinham suas ruas iguais as de Roma. Em contra partida, Roma também, em seu desenvolvimento, expunha nas suas lojas vários artigos à venda, desde o Mar Vermelho até o extremo ocidente do continente europeu. O senado romano tinha, em seus membros, senadores de origens, desde espanholas até origens gregas e asiáticas. Era a mais cosmopolita das cidades antigas, na qual, as grandes cidades do norte da África, Oriente Médio e Gália, pareciam meras miniaturas desta. Ligava o mundo por meio de um governo comum e pela grande malha de estradas e rotas comerciais, nas quais, se contava mais de 300 estradas.
.....É como dizia um poeta romano anônimo:
.....“Roma fizera uma cidade onde antes havia somente um mundo”...




Resumo histórico do povo romano:
.....700 a.C.
.....Rômulo funda a cidade de Roma como diz a lenda.
.....600 a.C.
.....Os etruscos unem-se e sobem ao poder centralizando-o, surgindo os primeiros reis.
.....É construído o templo de Júpiter no Capitólio.
.....A República é estabelecida com o povo de Roma expulsando os reis etruscos.
.....500 a.C.
.....Com a intenção de proteger o povo, os romanos criam o cargo de Tribuno.
.....Roma se une aos outros povos da região formando a Liga Latina dando proteção mútua às invasões dos povos do norte da Europa.
.....Publicação das Leis das 12 Tábuas positivando as leis já existentes.
.....400 a.C.
.....Roma expande seus territórios militarmente infligindo as regras da Liga Latina.
.....Roma é invadida pelos gauleses que a saqueiam e se retiram.
.....Roma, em ataques simultâneos aos povos vizinhos, desfaz a Liga Latina.
.....A Via Ápia é construída. Primeira estrada romana.
.....Construção do primeiro canal de água trazendo água corrente de longa distância a Roma.
.....300 a.C.
.....Na Itália central, Roma completa seus domínios derrotando os samnitas.
.....É consolidada a lei Hortênsia na qual o poder aristocrático passa às mãos do povo.
.....Roma consolida sua soberania no sul da Itália.
.....Cunham-se as primeiras moedas de prata romanas.
.....Roma vence Cartago no início da primeira Guerra Púnica.
.....Acontece o primeiro combate de gladiadores em Roma.
.....Começam as obras literárias (Comédia e Tragédia) latinas com os poetas Lívio e Andrônico.
.....Roma vence na segunda Guerra Púnica com Aníbal sendo derrotado nos Alpes.
.....É construído o circo Flamínio.
.....É construída a estrada Via Flamínia.
.....A comédia de Plauto, O Soldado Fanfarrão, é apresentada em Roma.
.....A cultura religiosa da Ásia Menor exerce influências em Roma.
.....Ênio, o poeta, chega a Roma.
.....200 a.C.
.....Felipe V da Macedônia é derrotado por Roma em Cinoscéfalos.
.....Em Magnésia, Antíogo, rei da Síria é derrotado.
.....Começa o planejamento urbano.
.....Terêncio mostra sua obra Andria.
.....Catão publica seu maior tratado de agricultura.
.....Lúcio publica suas Sátiras.
.....Cartago é derrotada por Roma na terceira Guerra Púnica.
.....Os irmãos Graco impõem a reforma agrária.
.....A Gália meridional é dominada por Roma.
.....Roma entra em guerra contra o rei norte africano Jagurta.
.....100 a.C.
.....Entre em cena o maior político da antiguidade, Cícero.
.....Revolta e dissidências entre a aristocracia e o povo romano.
.....Sula toma o poder em Roma e retoma o senado modificando e melhorando o sistema judiciário.
.....Sob o comando de Espártaco, os escravos se revoltam e são massacrados em sanguinárias lutas.
.....Cícero é eleito cônsul no senado romano.
.....Chega em Roma o poeta Lírico Catulo.
.....César, Pompeu e Grasso formam o primeiro triunvirato.
.....O primeiro teatro é construído em Roma por Pompeu.
.....Lucrécio morre e é elevada sua obra filosófica, Das Naturezas das Coisas.
.....César faz campanhas militares na Gália.
.....O Comentário Sobre as Guerras da Gália é publicado por César.
.....Em Pompéia, na Vila dos Mistérios, seus murais são pintados.
.....Começo da guerra civil e César vence Pompeu.
.....César invade o Egito e destrona Cleópatra.
.....A Biblioteca de Alexandria é queimada.
.....César é eleito ditador por 10 anos.
.....Inauguração do Fórum Julium de César.
.....Cícero publica as Filípicas contra Marco António.
.....César é assassinado e Marco António toma o poder em Roma.
.....É eleito Cônsul o herdeiro de César, Otaviano.
.....Início do segundo triunvirato com Otaviano e Lépido.
.....É publicada a História da Guerra Contra Jugarta pelo historiador Salústio.
.....A primeira biblioteca pública é fundada em Roma.
.....As Geórgias, poema de Virgílio é publicada.
.....Horácio publica as suas sátiras.
.....Elegias, obras de Propércio são publicadas.
.....Restauração de 82 templos.
.....Agripita constrói o Panteon.
.....Marco António e Cleópatra são derrotados por Otaviano em Actium.
.... Otaviano torna-se imperador e assume o título de Augusto.
.....Morre Virgílio e é publicada sua obra pós-morte, A Eneida.
.....Inaugurado o teatro de Marcelo.
.....Inaugurado o forum de Augusto.
.....0 d.C.
.....Nasce Jesus Cristo.
.....É exilado de Roma o poeta Ovídio.
.....Morre Augusto e Tibério torna-se o novo imperador de Roma.
.....Morre Tito Lívio, historiador que escreveu a história de Roma em 142 volumes.
.....Calígula assume o império em Roma.
.....Começa a campanha militar para anexar a Bretanha ao império.
.....A basílica de Porta Maggiore é construída.
.....Nero torna-se imperador de Roma.
.....Nero dá início a perseguição aos cristãos com o argumento de que provocaram o incêndio em Roma.
.....Sêneca morre.
.....O Forum da Paz é inaugurado por Vespaziano.
.....É publicada a História Natural de Plínio, o Velho.
.....É inaugurado o Coliseu.
.....Destruição de Pompéia e Herculano pela erupção do Vesúvio.
.....Tito tem um arco construído em sua homenagem pela vitória sobre os judeus.
.....Marcial publica os primeiros livros Epigramas.
.....Tácito publica Germânias.
.....Juvenal publica suas primeiras sátiras.
.....Trajano inaugura seu forum.
.....É reconstruído o Panteon por Adriano.
.....Vidas dos Césaris é publicado por Suetônio.
.....Em Tívoli, Adriano constrói a Villa.
.....100 d.C.
.....Adriano vence em batalha a revolta dos judeus e fecha as portas de Jerusalém.
.....Marco Aurélio sob ao poder em Roma e se torna imperador.
.....É construída a coluna de Marco Aurélio.
.....Tertuliano publica A Apologia em defesa dos cristãos.
.....É construída a Terma de Caracla.
.....Todos os habitantes das províncias romanas recebem o título de cidadão romano.
.....Os domínios romanos no norte da Europa são invadidos pelos bárbaros visigodos entre outros.
.....Aureliano se torna imperador de Roma e durante seu governo é construída uma muralha para proteger Roma dos bárbaros em ascensão.
.....200 d.C.
.....Diocleciano sobe ao poder e dá início a maior perseguição contra os cristãos.
.....Diocleciano constrói as Termas de Diocleciano.
.....Constantino se torna imperador de Roma e dá maiores tolerâncias aos cristãos.
.....300 d.C.
.....Constantino legaliza o cristianismo como religião oficial do império romano.
.....Constantino muda a capital do império de Roma para Bizâncio, mudando seu nome para Constantinopla, procurando fugir das invasões bárbaras.
.....Sobe ao poder, como imperador de Roma, Juliano, que tenta restabelecer o paganismo.
.....São Jerônimo, Pai da Igreja, vai até Roma com uma nova versão da Bíblia.
.....É divido o império romano em Império do Ocidente e Império do Oriente.
.....400 d.C.
.....Roma é invadida pelos visigodos sob o comando do rei Alarico e a saqueiam.
.....Agostinho publica A Cidade de Deus, estabelecendo os ideais da religião cristã.
.....É fundado um novo reino dentro dos domínios romanos na Gália pelos visigodos.
.....Os vândalos invadem os domínios romanos no norte da África e estabelecem lá, um novo reinado.
.....Átila, rei dos hunos ameaça invadir Roma e é persuadido pelo papa Leão I.
.....Os vândalos entram e saqueiam Roma.
.....Odoraco, rei dos germânicos, invade Roma e subjuga o imperador do ocidente, colocando fim ao império romano do ocidente, ficando o império romano do oriente conhecido didaticamente como império bizantino, guardando todo o legado e conhecimento dos antigos, que no lado ocidental, "perderam-se" na aglutinação da cultura bárbara e nos interesses religiosos pelo poder.

 

.