O Homem Grego...


.....É sem mensura o que o povo grego nos deixou. A importância da Grécia Clássica em relação ao desenvolvimento da cultura ocidental foi o maior legado já visto na história da humanidade. Suas contribuições foram inúmeras no campo intelectual como a introdução à filosofia, à política, à ciência e às artes dentre outras.
..... Mas o que mais devemos a esse povo, é a idealização da democracia, implantada em uma época na qual se prevalecia a lei dos mais fortes e o sistema absolutista de governo, aliado às crenças religiosas e poder armado.

.....Grécia, um legado para o ocidente.
.....A Grécia sempre terá seu lugar de fascinação na história do Homem. Mesmo sob o domínio romano, a Grécia se manteve como um local de alto grau de desenvolvimento intelectual e cultural, tendo o respeito e admiração do próprio povo de Roma em reconhecimento da sua superioridade como civilização. A alta sociedade romana mantinha seus filhos nas cidades gregas para o estudo até a idade adulta. Era a Grécia o recanto do império romano da educação e da civilidade, incorporando praticamente tudo que era grego à sua própria cultura.
.....No século XVII, no renascimento, tirando a cortina ignorante proveniente da Idade das Trevas, novamente a cultura do povo grego volta a tona e dá sua luz ao povo medieval que, hora se encontrava perdido nas malhas teológicas e feudais da aristocracia dominante.
.....As obras gregas nos campos da medicina, ciências, artes e filosofia eram tão ilustres e tão lógicas que foram aceitas sem a menor discussão, substituindo de imediato o pensamento medieval levando-o a sua contemplação e desenvolvimento até os dias atuais.
.....Só na cidade-estado de Atenas, foram levantados mais de 20 mil nomes de grande importância neste sentido.
.....Foram os primeiros a dar valor ao Homem como Homem. Com consciência de quem somos, como somos, de onde viemos, para onde vamos e os primeiros a pensar na natureza e sua relação com as coisas. Instituíram matérias intelectuais as quais herdamos e temos como base em nossa civilização moderna, como por exemplo, a organização da história, o raciocínio lógico, a ciência, a matemática, a medicina, a diplomacia, a democracia e muitas outras, nas quais os gregos deram início e que foram perdidas nos tempos obscuros na Europa.
.....Acreditavam que o Homem deveria viver com respeito a si mesmo e não como um instrumento à mercê de grandes impérios ou algum deus. Era inquestionável a posição do grego em relação a sua liberdade como indivíduo particular.
.....O desenvolvimento do povo grego se deu pela geografia de seu território na qual não se possibilitava uma centralização de governo, pois, as cidades que começaram a se desenvolver, eram separadas por montanhas ou pelo mar, obrigando seus habitantes a aprenderem vários ofícios ao mesmo tempo e, por conseqüência, se transformarem em mestres de praticamente tudo que era necessário se fazer e que, em uma "PG", tornavam estas cidades cada vez mais independentes umas das outras. Era um povo, cujos indivíduos eram cientes de suas responsabilidades dentro do grupo e ainda com a consciência da existência de outras cidades "irmãs", todas no mesmo ritmo de desenvolvimento intelectual e cultural.
.....Como exemplo, é citada aqui, a palavra de um dos maiores estadistas democrático que o mundo já viu; Péricles:
....."Cada um dos nossos cidadãos, em todos os múltiplos aspectos da vida, está capacitado a demonstrar que é o legítimo senhor e dono da sua própria pessoa, e, mais que isso, ao fazê-lo, o faz com uma versatilidade e graça excepcionais".
.....Este era o conceito de liberdade dos gregos, no qual a possibilidade de serem conquistados era inadmissível e impensado em qualquer hipótese. Esta conotação de liberdade, a qual herdamos e defendemos com "unhas e dentes", é de fácil compreensão, mas que, há cerca de 2.500 anos atrás, era algo completamente perplexo, legitimando assim, a conduta individual do povo grego.
.....Neste sentido, os gregos, apesar de não terem criado as leis como os mesopotâmios a criaram e a desenvolveram em um "código" de lei "justa" a todas as classes sociais, mantiveram o respeito mútuo entre cada indivíduo em relação aos seus direitos e deveres, bem como a relação entre os indivíduos e a sociedade em si, e que, ao contrário dos outros povos, tais leis só poderiam ser alteradas com o consentimento do povo, e não por uma simples vontade de um monarca ou de um deus, como nos impérios e povos da antigüidade. O direito é uma dádiva do povo grego que, com respeito mútuo, elaboravam suas leis em prol de todos na defesa de todos, tendo cada caso uma análise e um julgamento feito pelo próprio povo, anulando as vontades e não dando vantagens aos privilegiados. Os romanos, ao dominarem a Grécia, adotaram este sistema o qual hoje é à base do sistema jurídico em todos os países ocidentais germâno-latinos e anglo-saxões. Foi no entendimento e no respeito destas leis que houve um estrondoso desenvolvimento da política a partir do século VII a.C.
.....Os gregos tinham em cada cidade-estado, a cidade em si e suas terras circunvizinhas, igualmente assim nas cidades-estados vizinhas. Cada qual com seus costumes e leis que lhes geravam forças políticas independentes, mas que, mesmo estando estas cidades-estados em conflitos, mantinham sua unidade geográfica ligada pela noção da valorização do Homem, da valorização dos mesmos sentimentos de liberdade e cultura ligada por uma única idéia mística de deuses, além de uma única língua falada e escrita comum.
.....Não tinham a conotação de uma nação como os países modernos, mas também não tinham a conotação dos impérios antigos e reinados medievais nos quais cada governo oprimia uma variedade imensa de povos e culturas. Os gregos, mesmos independentes entre si, quando atacados, tornavam-se uma só massa em defesa da sua própria herança e da liberdade de todos. Lutavam e, viam na morte, em defesa destes ideais, uma honra sem mensuras a qual cada individuo lutava sem o menor medo de morrer, se transformando em verdadeiras máquinas militares.
.....Nesta concepção, cada individuo grego tinha a conotação de que “se a de ser feito, que se faça o mais bem feito possível”, dando a arte grega a posição clássica que se tem hoje na história da humanidade. Sua beleza se fez desde um simples selo ou vaso, até esculturas magníficas e obras literárias, das quais, várias são ainda famosas entre nós.
.....Foram os primeiros a trabalhar a literatura em poesia, mesmo nos tempos quando a prosa ainda estava em seu início em outros povos. Sem inibições de falar de si mesmos, os gregos desenvolveram uma língua rica e extremamente ordenada conquanto seu alfabeto era simples e prático, facilitando e aglutinando a cultura grega em uma só. Escreviam sobre tudo relacionado ao Homem ou ao Homem em relação a natureza de maneira épica, na qual surge assim, as tragédias e as comédias.
.....Tratavam as situações precisas de modo universal, captando a atenção não por aquele ou outro lado, mas sim, ambos os lados das questões, levantando todas as implicações e, depois disso, uma conclusão em comum. Assim, chegou até nós as idéias e os pensamentos criativos com a mesma vitalidade e empenho que os gregos davam ao examinar seus destinos com paixão, gerando as máximas filosóficas que hoje ainda estudamos.
.....Tinham a consciência de que na filosofia e nas ciências, por meio de argumentos e provas, poderiam explicar ou entender a natureza humana e a natureza em si. Poderiam desenvolver o conhecimento do qual sabiam como a base para a contemplação da vida em liberdade. Fortaleceram e aumentaram os conhecimentos retrógrados dos egípcios e dos mesopotâmios, dando os porques científicos das descobertas antigas, proporcionando o progresso tecnológico de todos os povos aos quais mantinham contato pelo comércio. Nesta fase, desenvolveram as leis da geometria e da matemática que hoje, são máximas inquestionáveis e largamente usadas no desenvolvimento industrial e tecnológico.
.....Tinham nos deuses os exemplos máximos a que um homem deveria procurar alcançar, sendo os gregos, os únicos a conceberem os deuses como algo independente, algo que não estava acima deles em si, pois entendiam que os deuses os invejavam pela liberdade de pensar e agir. A morte era o fim ou a recompensa da vida e não a condenação de viver eternamente no tédio.
.....A maior marca que o povo grego deixou e mostrou, foi a idéia de sempre procurar o meio termo em tudo, sendo o meio termo o perfeito, e não obstante a isso, se acharam na política, nas artes, nas ciências e na filosofia. Procuraram manter o corpo e a mente sempre saudáveis e o intelecto aguçado, tirando o máximo possível de sua condição de animal Homem e de sua natureza humana em si, fazendo todas as tarefas como se fossem coisas nobres, criando sempre coisas novas e esplendidas, dando ordem onde havia desordem e principalmente dando harmonia entre a família e as famílias concidadãs.
.....Assim, este povo nos deixou as mais maravilhosas obras de arte e uma literatura inigüalável já transmitidos por uma civilização à outra. Mas, sem dúvidas, foi o espírito evocado nestas obras que nos causa admiração: A convicção de que o Homem é um ser livre e sublime.
.....Por vários milênios, os povos da antigüidade (sumérios, egípcios, babilônicos, assírios, fenícios, pérsas etc.) tinham em mente que o Homem era um ser menor que se rastejava aos pés dos deuses e dos déspotas. Os gregos ergueram a imagem do Homem, colocando-a de pé e mostrando a todos que o Homem é o seu próprio senhor.
.....Segundo Sófocles:
....."O mundo é cheio de maravilhas, mas nada é mais maravilhoso do que o Homem".
.....Os deuses gregos eram de formas e personalidades (anseios e desejos) humanas e sem poder direto nas atitudes humanas, inclusive os invejando de tal condição.
.....Péricles, com total consciência destes ensejos, previu o futuro acertadamente:
....."As idades futuras nos admirarão, como a presente nos admira agora".



Resumo histórico do povo grego:
.....1.300 a.C.
.....Início da cultura micênica com a aglutinação dos povos do mar Egeu em torno de uma mesma língua, tendo a ilha de Creta como o trampolim para a expansão no continente na península e ilhas, hoje atual Grécia.
.....1.200 a.C.
.....Decadência da civilização micênica com a invasão dos dórios.
.....1.130 a.C.
.....Introdução e uso em grande escala do ferro nas armas e nos instrumentos cotidianos.
.....1.100 a.C.
.....Restauro da civilização micênica e povoamento da costa jônica e da Ásia Menor dando origem propriamente dito ao povo grego.
.....750 a.C.
.....Povoamento por meio de colônias no sul da Itália.
.....Primeiros jogos Olímpicos são realizados.
.....A música é desenvolvida nas colônias da Ásia Menor e a Grécia sofre influências artísticas provindas da cultura oriental.
.....Homero compõe Illíadas e Odisséia.
.....700 a.C.
.....A cidade-estado de Atenas se unifica às cidades-estados da Ática formando uma unidade política.
.....Atenas elege por um ano uma república aristocrática governada por arcontes.
.....Draco estabelece seu código de leis.
.....É introduzida a moeda cunhada em todo território grego.
.....Os gregos começam a construir com pedras.
.....Nasce o poeta Hesíodo.
.....A arte tem como base de referência a figura humana.
.....Em Paros, nasce o poeta Arquíloco e em Esparta, o poeta Álcman.
.....Desenvolvimento da escultura com figuras livres.
.....600 a.C.
.....Sólon dá início a reforma social e constitucional na cidade-estado de Atenas.
.....Pisístrato, tirano que toma o poder em Atenas.
.....Sucessão de Pisístrato por seus filhos Hípias e Hiparco.
.....O Império da Pérsia invade e domina a Jônia.
.....Hiparco, o mais moço filho de Pisístrato é assassinado e o filho mais velho é derrubado do poder.
.....É restaurada a democracia em Atenas com Clístenes que a amplia.
.....Desenvolvimento da arte com fundo preto na cerâmica.
.....Em Lesbos, Safo e Alceu leva ao apogeu a poesia lírica.
.....Thales e Anaximandro introduz em definitivo a filosofia e a ciência e seus ensinamentos.
.....Dá-se como padrão à arquitetura Dórica e a influência Jônica penetra no continente.
.....Primeiro festival de drama em Atenas com Téspis sendo o primeiro vencedor e fundador da tragédia grega.
.....Em Crotona, Pitágoras funda uma congregação religiosa, os pitagóricos.
.....As figuras em vermelho nas cerâmicas aparecem como novo estilo ático.
.....O poeta Simônides e o filósofo Xenófanes ficam em evidência.
.....500 a.C.
.....O filósofo Heráclito leciona em Éfeso, na Ásia Menor.
.....Os gregos da Jônia começam a revolta contra os persas.
.....Fracassa a primeira tentativa jônica de libertação do domínio persa.
.....O arconte de Atenas, Temístoles, fortifica o porto de Pireu.
.....Dario, rei da Pérsia, ataca a Grécia continental, dando início as Guerras Pérsicas.
.....Os gregos vencem os persas em Maratona.
.....Atenas explora um novo veio de prata ao qual lhes dá sustento a investimentos e fortificação de sua esquadra militar e comercial.
.....Ésquilio consegue sua primeira vitória no festival de drama em Atenas.
.....As cidades-estados da Grécia, sob o comando da cidade-estado de Esparta lutam contra os persas como uma nação.
.....A acrópole é destruída pelo exército persa.
.....Os gregos perdem em Termópilas e vencem em Salamina.
.....Os persas são derrotados em Platéia e Micale.
.....Atenas conhece o trabalho do escultor Míron.
.....Atenas fica com o domínio da Liga de Delos.
.....A nova esquadra da Pérsia é destruída pela Liga de Delos, principalmente com a ação da esquadra ateniense.
.....Péricles sob ao poder em Atenas e introduz reformas democráticas.
.....Atenas afasta Mégara de Esparta aumentando a rivalidade entre estas duas cidades.
.....Ésquilo compõe a peça Os Persas.
.....Sófocles lança mais dois atores na tragédia grega.
.....Sófocles vence, junto com Ésquilo, sua primeira competição dramática.
.....Ésquilo apresenta sua nova peça, Sete contra Tebas.
.....Anaxágoras chega a Atenas.
.....Nasce o médico Hipócrates.
.....Ésquilo compõe Oréstia.
.....Conclusão do templo de Zeus em Olímpia.
.....Construção das muralhas de Atenas.
.....Atenas conquista a Beócia.
.....Transferência do tesouro da confederação de Delos para Atenas, afirmando a hegemonia de Atenas sobre as outras cidades-estados da Grécia.
.....Representação da primeira peça de Eurípides.
.....Restringida a cidadania dos atenienses, e instituído o pagamento dos jurados.
.....É estabelecido o império ateniense.
.....Atenas é derrotada em Coronéia dando início ao seu declínio.
.....Ictino e Calícrates idealizam e iniciam a construção do Pártenon.
.....O poeta Píndaro escreve suas Odes.
.....Esparta e Atenas entram em paz por 30 anos.
.....Protágoras, sofista, escreve suas leis para a nova colônia de Túrrio.
.....Sófocles produz Antígona.
.....Fídias tem sua estátua Athena Parthenos consagrada.
.....Portão monumental da acrópole, Propileu é instalado.
.....Fídias termina os frisos do Pártenon.
.....Eurípides produz sua tragédia Medeia.
.....Início da Guerra do Peloponeso entre Esparta e Atenas.
.....Morre Péricles.
.....Sófocles produz sua mais famosa tragédia, Édipo Rei.
.....Tucídides, historiador, é eleito general do exército ateniense.
.....Aristófanes produz As Nuvens.
.....O armístico de um ano interrompe a Guerra do Peloponeso.
.....Atenas é derrotada em Anfípolis e se dá início as negociações de paz.
.....É declarada a paz entre Esparta e Atenas.
.....Atenas retoma a Guerra do Peloponeso.
.....Esparta é derrotada em Mantinéia.
.....Eurípides lança sua peça As Troianas.
.....Aristófanes apresenta sua primeira comédia As Aves.
.....Eurípides apresenta Electra.
.....Aristófanes produz Lisístrata.
.....Na acrópole, é terminado o Erectéion.
.....Aristófanes apresenta as Rãs.
.....Atenas manda sua esquadra a Siracusa sob o comando de Alcebíades que lá, debanda-se para o lado dos espartanos.
.....Atenas perde a batalha naval de Siracusa.
.....Em Egospótamos, na Trácia, a esquadra ateniense é destruída.
.....Rendição da cidade-estado de Atenas à cidade-estado de Esparta.
.....Sófocles produz Édipo em Coluna.
.....400 a.C.
.....O historiador Xenofantes comanda a debandada de Cunaxa.
.....Sócrates é julgado e condenado a morte por Sicuta.
.....Platão começa lecionar em Atenas.
.....Isócrates pede em seus discursos a unificação da Grécia.
.....Esparta tem confrontos esporádicos contra outras cidades-estados e contra os persas.
.....Esparta toma Tebas.
.....Tebas retoma o poder e expulsa o exército espartano.
.....Tebas e Esparta assinam tratado de paz e ajuda mútua.
.....Esparta é traída e derrotada por Tebas.
.....Felipe II sobe ao trono na Macedônia e expande seus domínios tomando todo o território da Macedônia.
.....Demóstenes incentiva a luta de Atenas contra a Macedônia.
.....Felipe II derrota os atenienses em Queronéia e se torna o rei da Grécia.
.....Aristóteles ensina o filho de Felipe II, Alexandre.
.....Felipe II é assassinado e seu filho Alexandre, aluno de Aristóteles, sobe ao poder.
.....Aristóteles funda sua escola em Atenas.
.....Alexandre destrói Tebas e alastra o domínio Macedônio.
.....Alexandre, unido às cidades-estados do sul da Grécia, lança ataque ao império persa e vence a primeira batalha do rio Grande.
.....Nasce o escultor Praxíteles.
.....Construção do novo teatro de Dionísio em Atenas, estátuas de Ésquilo, Eurípides e Sófocles.
.....Alexandre trava sua batalha contra a Pérsia em Issus.
.....Alexandre vence os persas em Arbela.
.....Alexandre entra em Persópolis, domina o império persa e avança Ásia adentro.
.....Alexandre domina o Egito.
.....Morre Alexandre, o Grande da Macedônia e, seu império é dividido entre seus generais.
.....Entra em decadência o império de Alexandre.
.....300 a.C.
.....O império de Roma se expande e absorve tanto a Grécia como a Macedônia.

 

.