A base do raciocínio da Ordem...


.....A idéia da Ordem dos Gregários é difundir e melhorar sua filosofia que está intimamente relacionada com a moderna ciência e tecnologia humana, analisando os pensamentos e trajetórias do Homem até os dias atuais, procurando a conclusão de como se deve pensar e agir com os outros e, principalmente, consigo mesmo.

.....Baseado na teoria mais aceita da origem e evolução do Homem e nas últimas descobertas dos físicos quânticos, a Ordem, refletindo sobre essa lógica, busca o caminho para a felicidade e prosperidade relacionando as experiências de nossos antepassados em comparação com as nossas, usando ainda duas máximas: uma inscrição no Templo de Delfos, "Conhece-te a ti mesmo" e; uma frase atribuída à Sócrates, "Mente sã em corpo são".


.....
Mesmo, com todo aparato tecnológico e a erudição de muitos, vivemos uma realidade selvagem que aflige os homens tanto no coletivo, como nas suas atitudes individuais, nas quais várias questões ainda intrigam, entre elas: a estrutura de diferentes sociedades, religiões, culturas, bruscos atos inconcebíveis de selvageria, credos de grande intolerância entre os povos, dúvidas sobre os segredos do corpo e da mente até então não explicados e, a eterna luta da razão contra os dogmas e paradigmas, coletivos e individuais.

.....Começamos a nos conhecer individualmente melhor a partir do entendimento de nossa origem, estudando mais intimamente o processo de nossa evolução física, mental e cultural. O abismo temporal que separa nossos ancestrais é pequeno em relação à capacidade intelectual inata, mas imensurável em relação às conquistas culturais. Há inúmeros motivos para acreditarmos que um homem de vinte mil anos atrás, se criado em nosso tempo, manejaria da mesma maneira que nós, os instrumentos disponíveis hoje; bem como, se um homem atual fosse criado num passado remoto sem metais, escrita, agricultura, animais domésticos e sem a mínima idéia que essas coisas fossem possíveis, conseguiria fazer melhor que seus pares.

.....Como base no conceito de que o Homem primitivo foi o responsável original pelo desenvolvimento de todo o aparato tecnológico, cultural, social de nossa Era, olharemos com mais benevolência a capacidade dos antigos. Quando procuramos entendê-los, estaremos na realidade, entendendo versões culturalmente simplificadas de nós próprios pelas quais podemos classificar e decidir sobre as atitudes individuais que afligem o Homem atual como por exemplo: honestidade e desonestidade, maldade e bondade, riqueza e miséria, amizade e inimizade, religião, trabalho etc. E de uma maneira generalizada, a instabilidade política, as guerras, a dependência da tecnologia, os conceitos e preconceitos dogmáticos, o canibalismo escondido dentro do capitalismo, a falácia do socialismo puro, a temática da superpopulação, questões ambientais etc.


.....Conhecimento empírico, científico e filosófico
.....Conhecer o passado e ter consciência do presente é o mesmo que prever o futuro. Em sentido amplo, o conhecimento é a arma que o Homem atual tem em mãos para definir seus atos frente ao meio que o cerca. Assim se pode especular essa idéia em três tipos de conhecimento: o empírico, o científico e o filosófico.

.....O empírico ensina a experiência e a aparência das coisas pela cognição, na qual, esta participa ativamente no desenvolvimento individual. O científico estuda e ensina a entender o empírico de maneira sistemática e imparcial em séries de profundas análises, obedecendo a etapas, métodos e fatores. O filosófico, na acepção de fundamento, por meio de um estudo supra, busca a essência lingüística e os fundamentos do empírico e do científico nos resultados concretos.

.....A essência e persistência da busca do conhecimento filosófico é que permite a equação dos problemas e, de outro lado, a coisas naturais, cognoscíveis, penetráveis e investigáveis são os objetos do conhecimento empírico e científico. Assim, não podem (como já entendido pelo Homem primitivo) ser estudados como forças mensuráveis e exoráveis.

.....O conhecimento científico não fica desvinculado da tecnologia. Enquanto o primeiro é a aplicação da busca ordenada, da pesquisa pura, o segundo é o seu apoio, sua ferramenta de efetivação. O conhecimento científico sem a tecnologia seria algo unilateral, sem base. Devem as duas caminhar juntas, se completando, visando o progresso e o bem comum dos homens.

.....O conhecimento científico tem função explicativa, na qual, sua verdadeira finalidade é examinar os fenômenos naturais. A interrogação (a dúvida), gera de certo modo, conflitos entre o Homem e seu meio, e, no esforço de entender este meio, de buscar a explicação, de investigar os porquês das coisas, o Homem se limita a esperar ansioso e perplexo as respostas. Até aqui o conhecimento empírico e científico esgotou suas forças e novamente cede lugar ao conhecimento filosófico, pelo qual os homens atuais organizam e especulam suas realidades.

.....Logo, o conhecimento empírico é insuficiente para os conhecimentos micros, macros e universais, e o conhecimento científico, mesmo com a ajuda da tecnologia, apresenta muitas limitações e, para continuar suas análises e justificativas, o Homem necessita do conhecimento filosófico, mais alto e com caráter metafísico, abstraindo pela razão e raciocínio, novas temáticas para novamente ativar as especulações empíricas e científicas.
 

.