As graduações...


.....A graduação da Ordem dos Gregários é de mero significado simbólico, não deixa nenhum membro maior ou menor perante outro.
É apenas um método didático de se estabelecer o nível de estudo em que o adepto está. É uma maneira simplista e alegórica para referências entre os membros ativos.

.....Esta simbologia, resgatada da antiga mitologia grega, dos heróis de Hesíodo e Homero, consiste na eterna busca evolucionária do próprio Homem partindo dele mesmo, passando a semi-deus até se tornar deus.


.....Para cada grau, um deus correspondente. O estudo do adepto é moldado de acordo com as características de cada deus, independente do nascimento ou parentesco temporal entre eles. É uma analogia entre o que o deus é e representa, e ainda, no que devemos realmente nos concentrar em sua síntese para o desenvolvimento físico, intelectual, emocional, social, material e espiritual, lembrando que os deuses mitológicos gregos tinham as mesmas necessidades que os homens, salvo seus poderes mágicos e a imortalidade.

.....São muitos os deuses e deusas na mitologia grega. Número dado a junção e adaptação de muitos outros deuses de outros povos. O desenvolvimento do comércio, das guerras e outros fatores mais, foram inevitáveis para a troca de conhecimento e fusão entre as diferentes culturas no decorrer do tempo. Para a Ordem, foram escolhidos apenas os principais, os de maior importância e conseqüentemente os mais conhecidos. Desta maneira, a Ordem pode trabalhar a cultura e o conhecimento trazendo um melhor entendimento das coisas...

Grau e seu deus ou deusa correspondente:


1º Grau - Homem
.....Ser simples e mortal, brinquedo dos deuses, castigado e recompensado pela sua ignorância ou presteza. É invejado por todos os deuses do Olímpo pelo simples fato de ter ambição e desejo a serem cumpridos em tempo determinado. Chefe de si, dono do próprio destino, desperta a ira de qualquer deus em sua teimosia pela liberdade de escolha e ação.
.....Tenta se igualar aos semi-deuses e deuses, mas com a firmeza de manter seu caráter e dignidade, nunca se submetendo a qualquer deus, resistindo sempre...


2º Grau - Héstia
.....Deusa do lar personificando, talvez, o papel mais antigo do Homem. Cuidar da propriedade particular, fonte de abastecimento para toda a família. Tinha personalidade obscura, mas com fortes valores familiares, como por exemplo, cuidar e educar os filhos com responsabilidade, respeito e zelo. Manter a ordem e disciplina como base de conduta familiar. Mesmo sendo uma deusa, era muito venerada pelos pais de família, chefes e responsáveis por todos os seus de menor idade e todos do sexo oposto em sua casa.

3º Grau - Hefesto
.....Deus do fogo e dos artífices. Foi expulso do Olímpo, segundo a lenda, por sua mãe Hera, desgostosa dele ser coxo. Das suas forjas saiam muitas maravilhas, inclusive a primeira mulher mortal, Pandora, invento que os deuses infundiram-lhe a vida. Construiu para si um magnífico e brilhante palácio de bronze, equipado com muitos servos mecânicos. Atenas, cidade que dava valor ao artesanato, estimava-o.
4º Grau - Dionísio
.....Deus do vinho e da fertilidade, da vida alegre e da hospitalidade, era filho de Zeus e de Deméter. A ciumenta Hera o renegou e tentou transformou-lhe o juízo. Errava pela Terra rodeados de Sátiros e Mênades. Símbolo da vida dissoluta, presenteou a Grécia com o vinho, às vezes benéfico e às vezes maléficos.
5º Grau - Hermes
.....Filho de Zeus e seu mensageiro aos mortais, protetor dos ladrões, dos malandros e guardião dos viajantes. Festejou o dia em que nasceu roubando do gado que estava sob a guarda de Apolo. Enganou os que o perseguiam com uma pista engenhosamente falsa. Apanhado, alegou que era muito crinaça para roubar de maneira tão dissimulada. Talvez com alguma ironia, esse trapaceiro foi feito deus não apenas do comércio, também dos oradores e escritores.
6º Grau - Ares
.....Deus da guerra, simbolizado propriamente pelo abutre. Era detestado pelos pais, Zeus e Hera, mas estimado por Hades, porque as guerras que provocava aumentava a população do Tártaro e dos Campos Elísios. Ares embaraçou os deuses quando, ele e Afrodite, foram surpreendidos em um encontro amoroso pelo marido de Afrodite, Hefestos, que os apanhou com uma rede quase invisível de ouro.
.....Ares, embora fosse um guerreiro persistente, nem sempre tinha êxito. Foi capturado pelos Gigantes e ferido três vezes por Héracles e, uma vez por Diomedes.
.....Era símbolo da guerra e de seus males, sofrimentos e tristezas. Infundia respeito e temor nos gregos, mas nunca foi objeto de adoração.

7º Grau - Áfrodite
.....Deusa do amor e da beleza, presidia, como disse o poeta Hesíodo, "conversas e truques infantis. Doces transportes, abraços e carícias". Nasciam flores por onde pisava e pombas voavam a sua volta. Deu vários filhos a Ares, seu amante, entre eles, o Medo, o Terror e a Discórdia. Mas tinha o poder de fascinar até deusas experimentadas e, muitas vezes, colocava a tentação no caminho de Zeus, fazendo-o esquecer sua esposa Hera.
8º Grau - Apolo
.....Deus do Sol e patrono da verdade, do tiro com arco, da música, da medicina e da profecia. Foi o mais majestoso do Olímpo. Esse filho de Zeus é associado com os preceitos básicos dos gregos: "Conhece-te a ti mesmo", mas "Nada em excesso". Foi fundado em Delfos um oráculo em sua homenagem, onde dava à Grécia conselhos, bons ou maus, além de profecias, tanto claras como obscuras.
9º Grau - Deméter
.....Deusa das colheitas, dispensadora de cereais e dos frutos, negou seus dons quando Zeus permitiu que Hades lhe levasse a filha, Perséfone, para os Campos Elísios. Houve fome até que se chegou em um acordo. Perséfone só passaria nos infernos um terço do ano. Deméter se abrandou e as colheitas tornaram florescer nos dois terços em que Persófone voltava; a primavera e verão.
10º Grau - Palas Atenéia
.....Palas Atenéia nasceu do cérebro de Zeus, após ter devorado sua amante Prudência com o embrião no ventre. Nasceu já adulta por geração espontânea. Virgem, padroeira das artes domésticas, deusa da sabedoria e protetora, nas guerras, dos que lhe rendiam culto. Atenas, nos primeiros tempos, era representada como uma jovem, mas foi envelhecendo com a cidade grega de Atenas, sua cidade favorita. No fim, era representada como uma figura matronal. Sua proteção florescia no que havia de mais valioso na civilização de Atenas: a inteligência e as artes apuradas de viver. Dizia-se que inventara a flauta, mas despresou, femininamente, o instrumento quando viu seu rosto desfigurado quando ela o enchia de ar para soprar.
.....Embora tivesse ajudado os gregos a vencer em Tróia, vingou-se dos heróis que deixaram de lhe prestar as homenagens devidas. Estabeleceu o domínio da lei até o conceito da misericórdia, como se seguiu no julgamento que libertou Orestes das temíveis Fúrias depois de haver assassinado a mãe por ordem de Apolo.
.....Dizia-se também que ganhara a devoção dos atenienses por haver dado a Oliveira de presente à humanidade em disputa pela posse da cidade de Atenas entre ela e seu tio Poseidon.

11º Grau - Ártemis
.....Deusa-virgem da Lua, irmã gêmea de Apolo, poderosa caçadora e rainha das flechas. Era protetora das cidades, dos animais jovens e das mulheres de qualquer idade. As mulheres pediam-lhe um parto feliz. Entretanto, podia ser cruel. Bloqueou a passagem do exército grego para Tróia porque Agamenon se vangloriou de ter melhor pontaria no tiro com arco do que ela, e exigiu como prova de arrependiemnto, o sacrifício da sua filha Efigênia.
12º Grau - Hera
.....Protetora do casamento, das mulheres casadas, das crianças e dos lares. Era esposa e irmã de Zeus, uma das que tinham sido vomitadas por Cronos. Algumas histórias mostram que Zeus a enamorou por trezentos anos, até que ela consentisse em casar-se com ele. Hera aparece nas histórias sempre como uma esposa traída e enfurecida, revoltada contra as amantes e proles bastardas de seu marido.
13º Grau - Hades
.....Filho de Cronos e Réia. Após sua vitória sobre seu pai e sobre os Titãs, aliado a seus irmãos Zeus e Poseidon, divide em comum acordo o mundo, assumindo assim o mundo inferior, cuidando das almas anunciadas pelas Parcas, atormentadas pelas Queres e levadas pelo barco de Caronte ao Tártaro ou Campos Elísios.
.....Minos, Éaco e Radamanto, juízes a serviço do mundo inferior e servos de Hades, juiz dos juízes, senhor das sombras e dos mortos, que dá a decisão final entre mandar as almas más para o Tártaro (inferno) e as almas boas para os Campos Elísios (paraíso).
.....Não chora e nem sorri, de rosto pálido esquecido da luz, carrega apenas a indiferença de quem já se acostumou com a palavra final.

14º Grau - Poseidon
.....Filho de Cronos e Réia. Como recompensa na batalha contra o pai ao lado de Zeus e Hades, Poseidon herdou o mar, as águas doces e os terremotos.
.....Deu os cavalos aos homens. Tinha, nos dizeres de Homero, um palácio de ouro cintilante no fundo do mar Egeu. Os gregos eram gratos pelos cavalos, mas tinham sempre cautela com o mar traiçoeiro. Assim, suplicavam a Poseidon que "fosse bondoso de coração e ajudasse aos que viajavam pelo mar".
15º Grau - Zeus
.....Mais moço filho de Cronos e Réia. Governante do monte Olímpo, rei dos deuses e dos homens. Estava destinado a ser comido pelo pai, como seus irmãos. Mas a mãe o escondeu, dando a Cronos uma pedra em seu lugar para comer. Depois de crescido, Zeus deu beberagem encantada a Cronos e o fez vomitar todos os filhos e filhas, que se uniram a Zeus contra os Titãs, irmãos mais velhos. Usando raios forjados pelos Ciclopes, eles ganharam a batalha e, por fim, o Universo. O monte Olímpo coube a Zeus na partilha entre os principais irmãos que o ajudaram, Hades e Poseidon.
16º Grau - Monte Olimpo
.....Morada dos deuses, o Monte Olimpo é o local no qual todos os deuses se dão ao deleite da tranqüilidade. É onde todos se reunem para suas reuniões e comemorações. É o local de morada fixa do casal Zeus e Hera, cujo leito se perfaz no mais alto da Grécia. Contudo, o Monte Olimpo é considerado, pelos antigos gregos, como um lugar sagrado, inacessível ao mortal, no entanto, não ambicionado, pois, aos gregos bastante eram suas próprias terras, entendendo que: dai aos deuses o que é dos deuses, e, aos gregos, o que é dos gregos...
 

.