Homem grego, sua própria valorização...



.....São vários os acontecimentos na história da Grécia e, nesta seção são colocados apenas os conceitos básicos da Grécia primitiva até a Era Clássica, deixando o resto da história, como a invasão dos muçulmanos, ou mesmo antes, a aglutinação ao Império Romano de lado.
.....A idéia básica é relatar o contexto sócio, político e econômico da época antiga na qual a Ordem usa como referência. Antes, porém, devemos entender quem foram os gregos antigos até a Era Clássica para então entendermos as idéias básicas da Ordem.

.....São deixados vários nomes e fatos a parte, salientando apenas aqueles que mostram a síntese deste povo, a garra e o amor que tinham pela vida e liberdade individual em si.
.....O foco é no tempo em que o Homem era mais importante que qualquer outra coisa, mostrado para nós, hoje, por conta da crença de que todos os deuses, sem exceção, invejavam a condição do Homem de ter liberdade de ação, pensamentos, expressão e, curiosamente, o fato de ser mortal. O grego sabia que tinha um tempo limitado para viver e, por isso, simplesmente vivia a despeito da monótona eternidade divina.
.....Hesíodo nos mostra os deuses em quase perfeita ordem hierárquica, mas que, sucumbem pela inveja que têm pelos homens que detêm o livre arbítrio e a delicadeza de nascer, crescer, reproduzir e morrer, fazendo de seu tempo no mundo empírico verdadeiras aventuras.

 

.