Cidades gregas...





.....Durante toda a história da Grécia algumas cidades tiveram hegemonia ora sim, ora não, ditando os acontecimentos históricos. Para fins ilustrativos e didáticos, são selecionadas aqui algumas das principais cidades gregas desde seu início até a formação da Grécia em si. Algumas ficaram de fora, o que não as levam em menor grau de importância.
.....As contribuições destas cidades foram desde as idéias políticas e militares, até as concepções da população no que tange ao intelecto e cultura.

.....As cidades aqui relacionadas estão amarradas aos acontecimentos cronológicos dos fatos que levaram a Grécia ao seu apogeu até o século V a.C.

.....Micênas
.....Micênas tem a conotação de uma cidade fúnebre pelos seus vários enterros reais com enorme grandeza e extraordinária beleza para os padrões de sua época. Os túmulos mais antigos, datam, por conta do sistema de carbono 14, dos séculos XVII e XVI a.C. Tinham suas valas profundas, escavadas diretamente no solo. Já na Idade do Bronze passou a conotação de cidade propriamente dita com muros fortificados erguidos perto do século XIII a.C. Estes muros tinham a mesma concepção que os túmulos ababodados mais antigos. A influência e o poder dos micênicos chegaram até Creta, Sicília e até ao norte da região que viria a ser, no futuro, a cidade de Roma. Seus utensílios eram de extremo luxo, contrastando com a fama de povo guerreiro. Entretanto, suas armas eram decoradas com extrema arte...

.....Cnossos
.....Cnossos teve o maior palácio cretense e se tornou a maior cidade da ilha no período Clássico. Esta cidade foi fundamental para se conhecer os gregos na Idade do Bronze. Foi nesta cidade que se encontraram os primeiros vestígios da escrita grega. Foi uma cidade de fino gosto e muito rica, apesar de vários costumes sinistros. O palácio de Cnossos começou a ser construído perto de 1900 a.C. e por vários anos seguintes, foi reformado ou reconstruído. É nesta cidade que se passa a lenda do Minotauro e a lenda do rei Minos, que fora este ainda, segundo os dados, até mais poderoso que Agamenon...

.....Santorini
.....Santorini é originada da antiga cidade de Terá. Postada em uma ilha vulcânica, nas proximidades de Creta. Teve seu auge na Idade do Bronze. Seu palácio foi preservado pelas lavas do vulcão da ilha, nos mesmos moldes que Pompéia e Herculano foram conservadas pelas lavas do Vesúvio. A cidade fica a leste da ilha em cima de um rochedo a beira mar. Foi ocupada antes do século IX a.C. e lá, ainda há vestígios de habitação perto dos séculos VII e VI. Seu auge perdurou até os tempos dos Ptolomeus...

.....Pilos
.....Pilos ficava no extremo sudoeste da Grécia e seu enorme palácio data da Era Micênica. Teve um porto natural de extrema importância para os acontecimentos da época. Sua região é muito rica e montanhosa. Foi, na época micênica, o último posto avançado de domesticação de animais de pastagem. Esta cidade sobreviveu à queda micênica, perdurando-se por conta da ascensão grega...

.....Dodona
.....Dodona é considerada como cidade cede do mais antigo oráculo de Zeus. Suas ruínas estão postas na fronteira da Albânia com a Grécia atual. Homero já mencionou o povo de Dodona como os "pés sujos". Um povo que dormia diretamente no chão e que tinha a esquisita mania de imitar o som dos ventos nas cascas de carvalhos. Foi um lugar de vários cultos mitológicos, no qual, Zeus tinha uma amante secreta conquanto era cultuada sob o nome de Dione, que hoje é relacionada com a deusa Deméter. Foi uma cidade pobre com poucos edifícios até os tempos helênicos. Teve um enorme e extraordinário teatro construído em homenagem a Alexandre, o Grande, nos tempos de Pirro de Epiro. Seu oráculo era visitado por todos de toda Grécia, principalmente pelos gregos simples. Diz a lenda, que Odiseu tirou todas as suas dúvidas neste templo. O núcleo do santuário era uma árvore. Um Carvalho sagrado...

.....Elêusis
.....Elêusis abrigava o santuário de Deméter e ficava voltada para o lado ocidental de Atenas. Teve seu início nos tempos micênicos e até mesmo arcaico. Havia vários santuários a Deméter fora de suas muralhas, talvez pelo grande número de visitantes religiosos que vinham de longe prestar seus cultos. Esta cidade, no auge de Atenas, foi englobada por ela e, de lá até a queda grega para os romanos, Elêusis ficou sem ser incomodada militarmente e politicamente. Pois, se quisessem esta cidade, teriam primeiro que tomar Atenas. Neste sentido, foi uma cidade extremamente rica e pacífica...

.....Delfos
.....Na escarpa do Parnasso, Delfos tinha um pequeno oráculo. Os micênicos iniciaram esta cidade primeiramente nas fontes de águas desta encosta. Não foi habitada continuamente. Seu oráculo teve muita importância no final do período arcaico no qual as cidades vizinhas o usavam para conselhos sobre as próximas colonizações. Assim, Delfos acabou por se tornar um ponto de encontro e sede dos jogos Píticos de mais ou menos 590 a.C. em diante. Nos tempos Clássicos, seus monumentos eram grandes com a intenção de serem vistos de longe, e lá vários templos foram levantados aos deuses, mas que tiveram constantes danificações pelos terremotos da região. Para cada evento grego, Delfos ganhava um novo monumento. Seu teatro maravilhoso foi levantado somente no século IV a.C. Seu mais famoso oráculo era o de Apolo...

.....Olímpia
.....Seu santuário era em meio a um bosque sagrado de nome Altis em território neutro no sudoeste grego, nas margens do rio Alfeu. Seu nome foi dado porque ficava perto do monte Olimpo. O apogeu foi no século VIII a.C., conotando-a como uma cidade religiosa e rica. Configurou-se também como o centro de eventos internacionais de provas atléticas. Havia também cultos aos heróis e aos seres humanos lendários de ascendência divina, além de quase todos os deuses mitológicos...
.....Esparta
.....Esparta tinha uma defesa natural inigualável. Suas muralhas eram as próprias encostas das montanhas do vale do Eurotas, tendo apenas uma estreita entrada para se chegar à cidade. No período arcaico sua arte era de iluminada beleza, ao contrário do que se imagina sobre os espartanos. Esparta mantinha sua força militar como honra pública. Tinha como seus maiores inimigos, os atenienses, em constantes disputas pela hegemonia interna da Grécia e, internacionalmente, os persas, aos quais mantinham respeito e ódio ao mesmo tempo. Seus cidadãos tinham a arrogância baseada na força bruta e nos valores antigos que mantinham governo após governo, séculos após séculos. Eram brilhantes e inteligentes, astutos e corretos, mas odiados por quase toda a Grécia. A cidade ocupava quase todo o vale entre as montanhas e até os morros mais elevados eram habitados. Não há quase ruínas, mas pode-se medir a grandeza do que foi Esparta pelos templos, como por exemplo, o santuário de Atena Chalkioikos e o teatro novo, construído entre os séculos II e I a.C. Na beira do rio Eurotas, os homens em idade militar eram fustigados em um ritual de iniciação para soldados e cidadãos espartanos...

.....Ácragas
.....Ácragas surgiu por conseqüência do seu próprio desenvolvimento. Começou como uma simples colônia grega, ficou rica e poderosa até chegar ao status de cidade em si. Ficava na costa ao sul da península italiana, mais precisamente no sul da Sicília. A cidade formou-se dentro de um vale circundado por montanhas com apenas uma estreita entrada, semelhante a Esparta, na qual, se mantinha fortificada. Sua fundação data perto de 582 a.C. Tornou-se independente e, acabou por se fortificar tanto, que conseguiu sozinha manter os cartagineses longe de seus interesses. Chegou a ser uma das maiores cidades gregas em tamanho e influência. Sua riqueza era provinda do controle do comércio de cereais na região. Sua queda se deu com a intervenção romana no século III a.C. e depois disso, nunca voltou à grandiosidade que fora no período Clássico grego do século V a.C...

.....Atenas
.....Atenas é a cidade com maior número de templos, santuários, estatuas e indiscutível nível cultural e intelectual, considerado como o mais alto de toda a Grécia, mas, em contra partida, as casas populares eram de pessoas extremamente pobres, ficando os grandes palacetes nas chamadas quintas distantes da Acrópole. Já no século XIII a.C., na época micênica, Atenas já possuía muralhas ao seu redor e se manteve como uma pequena cidade até depois das Guerras Pérsicas. Seu apogeu teve início após o saque pelos persas e pelo senso de orgulho ateniense ferido, pelo qual os levou a reconstruírem a cidade de forma magnífica. Encorajados pela vitória em uma das batalhas das Guerras Pérsicas, em Platéias, os atenienses se aventuraram de vez na expansão ultramarina e no desenvolvimento da democracia, intercalada por momentos de tirania e que, sob o nome de Címon e de Péricles, se torna no período Clássico, a maior e mais influente cidade de toda a Grécia. Atenas manteve seus costumes, faculdades e desenvolvimento humano nos mesmos moldes do classicismo até a intervenção de Roma que, absorvendo sua cultura e a misturando com a sua, somando ainda a migração de cidadãos romanos nesta cidade, descaracterizou seus valores de tal forma a nunca mais se recuperar...
.....Olinto
.....Nos séculos V e IV a.C. Olinto já era uma grande cidade tendo hegemonia e grande influência na região. Suas ruínas estão no interior da península calcítica. Dominava o golfo entre, hoje, a moderna Salonica e o monte Olimpo, bem na entrada da antiga Macedônia. Já ficou nas mãos dos persas em 479 a.C. e após a invasão, virou suas atenções para o Oriente, na qual se firmou como capital da Confederação Calcítica perto de 432 a.C.. Foi aliada tanto de Atenas como de Esparta enquanto seus interesses eram latentes, mas, corajosamente, foi aliada de Atenas na guerra contra a Macedônia pós Alexandre. Foi destruída pelos macedônios sem a ajuda de Atenas que a traiu. Sua urbanização é de característica própria, mas que seguem as idéias novas, na época, de Xenofantes e Aristóteles...

.....Bassai
.....Nas montanhas da Arcádia, perto de uma fonte, deu-se o início da cidade de Bassai. Seu desenvolvimento foi ao redor do templo de Apolo, mas antes, era uma simples aldeia pertencente ao povo de Figaleia. O Templo de Apolo teve uma arquitetura singular, dando indícios que seu arquiteto poderia ter sido uns dos arquitetos do Parténon. Foi erguido em gratidão a uma praga erradicada pela benevolência e clemência de Apolo. Bassai foi praticamente a única cidade da Grécia com conceitos mais religiosos que místicos...

.....Egina
.....Egina ficava em uma ilha próxima a Atenas e, mesmo estando tão perto, manteve-se independente até o tempo de Péricles. Sempre fora rica e de homens sábios que levavam a política diplomática de neutralidade com resultados pacíficos sempre. Sua moeda era de prata e fundida de forma rudimentar, mas foi encontrada em diversas partes do Mediterrâneo, provando assim, o quão forte foi. Tinha uma deusa local, Afeia, que mais tarde foi identificada como Palas Atenéia, pós Péricles...
.....Delos
.....Delos fica em uma ilha, ao centro das Cíclades. Lá, há indícios de ter sido construído o primeiro templo para Apolo no mar Egeu, pois, Apolo já era venerado nesta cidade antes mesmo de Homero. Na época micênica, Apolo e Ártemis, irmãos gêmeos, já andavam entre os deuses. Estes deuses nasceram na ilha. Foi uma cidade sempre em mãos de Naxos, cidade vizinha e, só com o apogeu de Atenas, que, interferindo e assinando acordos e alianças, conseguiu espaço para se tornar independente, até perto do ano 166 a.C. Nesta época, já quase grego-romanizada, era um importante centro bancário atuando em nome de Roma, mas curiosamente, independente...

.....Mileto
.....Mileto teve seu apogeu nos tempos arcaicos e, nesta época, foi uma das maiores e mais influentes cidades gregas. Sua cultura se espalhou por quase todo o litoral da Ásia Menor. Grandes sábios nasceram e desenvolveram suas idéias nesta cidade. Tales, por exemplo, saiu de Mileto e se perpetuou até nós. Suas casas eram dispostas de maneira linear, ocupando grande extensão no território...
.....Epidauro
.....No golfo Sarónico, junto ao litoral, Epidauro se desenvolveu. Tinha um santuário dedicado à Esculápio situado alguns quilômetros adentro do interior continental. A cidade teve seu auge no século IV a.C. Seus monumentos e teatro foram considerados um dos mais belos da Grécia antiga e que, mesmo nos tempos de Alexandre, eram ainda de imenso esplendor. Sua arquitetura era simples, mas de magnífico classicismo. Vários jogos realizavam-se no santuário de Esculápio, chegando as vezes a níveis internacionais. Seus palácios, templos, monumentos, esculturas e casas do final do século III a.C. marcaram o fim da magnitude Clássica, mesmo que muito rica sua arte. As estradas que ligavam a cidade ao santuário eram inúmeras, sendo várias de mármore e finamente decoradas ao longo do caminho. No altar deste templo eram curadas as doenças dos gregos...
.....Éfeso
.....Na costa asiática, Éfeso era uma Grécia distante. Manteve a cultura grega sem alteração apesar da distância de seus conterrâneos. Sua maior rival era Mileto, disputando a hegemonia da região além da cultura e filosofia. Mais a frente no tempo, passou a ameaçar, no mesmo sentido, a cidade de Alexandria, até mesmo em tamanho. A estatueta da deusa de vários seios que foi encontrada pelos gregos, estava nos arredores desta cidade muito antes deles chegarem lá. Foi identificada como Ártemis e depois, como Daina pelos romanos. Seu Santuário é uma das sete maravilhas do mundo com mais de cento e dezessete colonas e mais de dezoito metros de altura. No Império Romano foi a cidade mais importante da Ásia menor. Sua queda se deu quando o rio secou. Só se levantou novamente na Idade Média...
.....Cós
.....Cós, cidade natal de Hipócritas, é uma ilha pequena ao sul das Espórades. Era inscrita na aliança de Lindo, Cnido e Halicarnasso. Os persas a tomaram no século VI a.C., e, no século V a.C., já liberta torna-se aliada de Atenas.
.....Foi devastada durante as Guerras do Peloponeso, só renascendo no século III a.C. Foi em Cós que se desenvolveu a poesia Pastoril, no período helênico com Filetas e Teócrito. Ainda são descobertos muitos templos e monumentos em sua volta...
.....Alexandria
.....Alexandria foi fundada por Alexandre, o Grande, perto do delta do rio Nilo no Egito. Lá está sua sepultura. Foi a primeira das treze ou mais cidades fundada por ele com o mesmo nome por vários lugares que passou e conquistou. Alexandria teve unida a si, a ilha de Faros por um enorme paredão de um quilometro e meio, formando dois excelentes portos. Sob o governo de Ptolomeu II, foi o pivô central da cultura e do comércio no Mediterrâneo entre 385 e 246 a.C. Foi lá que surgiu a primeira grande biblioteca internacional do mundo. Os romanos a queimaram e, depois, os muçulmanos a destruíram de vez...
.....Salamina
.....Na realidade, Salamina é a continuação da cidade micênica de Enkomi. Situava na ilha de Chipre e o responsável por sua renascença foi o herói Teucro, filho de um rei da ilha com o mesmo nome. Salamina teve seu apogeu no século VI a.C., chegando a controlar todo o Chipre. Há indícios do desenvolvimento da escrita grega nesta ilha, junto aos gregos da ilha de Creta. Foram encontrados vários escritos silábicos em diferentes locais da ilha, caracterizando um certo movimento de posses de terras entre seus habitantes. Foi uma cidade valente, lutando sempre que necessário contra os fenícios e contra os persas a favor da supremacia da Grécia. Seu verdadeiro auge foi no período helênico...
.....Pérgamo
.....Pérgamo chegou a ser um império entre os anos 282 a.C. e 133 a.C. sob a dinastia de Atálidas. Foi uma época rica para seus habitantes. Seu nome foi dado ao pergaminho, coisa alternativa ao papiro. Tinha uma biblioteca só menor que a de Alexandria, mas de igual importância e respeito. Foi nesta cidade que começou o estilo Barroco. Derrotaram os celtas e se estabeleceram firmemente na Galácia. Mantiveram a Macedônia longe de seus domínios e nos tempos da ascensão romana, manteve a política neutra e de boa vizinhança. Inventaram a jardinagem e paisagismo. Um rico grego em particular, construiu um templo para Esculápio perto de 400 a.C. que, no tempo dos romanos, se tornou o templo de Adriano...
.....Ay Khanoum
.....É a prova do tamanho do feito de Alexandre, o Grande. Suas ruínas ficam bem a noroeste do atual Afeganistão, fazendo fronteira com a Rússia, perto da China. É o legado grego levado ao fim do mundo antigo. Sua ruínas são precisamente helênicas e nos palácios e casas, os escritos gravados eram em grego. Esta cidade é bem mais antiga que Alexandre. Há indícios de ter sido uma cidade sob o julgo dos persas, em tempos bem remotos. A região de Ay Khanoum era rica em Lápis-Lazúli que eram escoados pelo rio Kokcha até o Oxo. Era extremamente fortificada e dentro, um enorme auditório com inscrições em grego legítimo. Esta cidade, sem dúvida, poderia ter sido a décima quarta Alexandria...
.....Corinto
.....Uma das cidades mais ricas e com fama estendia por toda a Grécia continental. Tinha dois portos, um de cada lado do instimo. Sua riqueza derivava de sua habilidade mercantil e que, no acumulo de experiências comerciais, teve sucesso em sua ascensão colonial, colocando-a como uma importante e respeitada cidade nos assuntos internacionais. Tinha uma rocha como fortaleza considerada intransponível que os mantinham em segurança. A terra a sua volta era rica, proporcionando boa produção de alimentos e criação de animais. Sua arte era bela e vendida muito caro aos estrangeiros. Foi completamente destruída pelos romanos em 146 a.C. e levantada, pelos próprios romanos, somente em 44 a.C. a qual ficou como capital de toda a Acaia...
.....Paestum
.....Funda ao final do século VII a.C. com o nome de Posidónia como colônia de Síbaris, ao sul da atual Nápolis bem na costa da península italiana. Com o tempo passou a chamar Paestum. Tinha uma muralha, no apogeu econômico e cultural, de mais de cinco metros de espessura e quase cinco quilômetros de cumprimento. Esta muralha foi destruída por capricho da natureza, conquanto o mar invadiu a terra e depois voltou ao seu nível. Foi tachado este fato por unanimidade por todo os gregos da época, como um recado de todos os deuses do Olímpo, executado por Poseidon. Seus templos eram dos tempos arcaicos, mas todos muito bem conservados, talvez os tivessem mantido sempre os mesmos ao longo dos séculos pelo fato de terem sido muito bem construídos. Suas únicas derrotas foram para os lucanos no final do século V a.C., um povo antigo da região e, depois, somente nas mãos dos romanos no século III a.C. Os gregos lamentaram sua queda para os lucanos que, mesmo reconquistando tempo depois, não conseguiram desvincular a cultura lucana que já tinha se aglutinado...
.....Priene
.....Fundada inicialmente como uma colônia jônica na costa da Ásia menor, Priene se desenvolveu até medir forças comerciais e intelectuais com Mileto, que ficava bem perto fisicamente. Em seu apogeu, seu povo a abandonou e construiu outra no litoral em meio à um porto natural, mantendo o mesmo nome e, esta é a Priene cujas ruínas são estudas hoje. Alexandre, o Grande, construiu um enorme templo dedicado à Palas Atenéia em reconhecimento aos feitos prestados pela cidade a favor da Grécia. Por capricho da natureza, seu rio secou e o mar recuou treze quilômetros em poucos anos, fazendo seus habitantes partirem abandonando tudo. Seu apogeu é marcado pelos belos e grandes templos, pelos palácios e casas magníficas, mostrando que ali a riqueza e qualidade de vida era grande...
 

.