Resumo dos principais filósofos...

Paul Tillich (1.886 - 1.965)

.....Cidadão alemão que representou os estóicos na modernidade. Sua maior especulação foi sobre a coragem a qual procurou fundamentos por conta da angústia e ansiedade do Homem Moderno.


.....Lecionou em universidades, tais como, a de Berlim, Marboury, Dresden e Lipzig, vindo a falecer nos Estados Unidos.
.....Como defensor da paz e da liberdade humana, ficou orgulhoso por ter sido o primeiro não judeu a ser demitido de uma universidade alemã por causa da sua posição contrária ao nazismo.
.....Em todas as épocas, segundo Tillich, produziram idéias e sistemas filosóficos os quais serviram para reestruturar os ânimos e, na Era Moderna não foi exceção.
.....Em sua obra "A Coragem de Ser", Tillich analisa o problema da ansiedade humana que domina o Homem Moderno e o período de ansiedade que marca o mundo no século XX caracterizado, segundo o filósofo, pela perda do significado da vida.
.....Analisou por vários aspectos as implicações e conotações do termo coragem no pensamento dos homens ocidentais e apontou três formas pelas quais o Homem Moderno poderia dominar sua ansiedade - a coragem de aceitar as dimensões do mundo, a coragem de estar só e a coragem de participar do poder criador que existe em todo Homem em si.
.....Coragem, para Tillich, é o ponto máximo para a análise da moderna situação humana.
....."Se coragem é uma realidade ética que enraíza em toda a extensão da existência humana e basicamente na estrutura do próprio ser, então, deve ter uma dimensão ética e outra filosófica".
.....Coragem, como ato realizado pelo Homem com repercussão social e dotado de determinado valor, é uma atitude ética ou moral. Entretanto, quando apresentada como uma auto-afirmação ou modo de ser de alguém em particular, assumindo racionalmente diante das situações permanentes da vida é uma atitude filosófica ou uma atitude ontológica.
....."A Coragem do Ser", como é descrito em sua obra,"é uma atitude ética e filosófica na qual o Homem afirma seu próprio ser a despeito daqueles elementos de seu meio e de sua existência que entram em conflito com sua auto-afirmação essencial".
.....Para Tillich, "aquele que tem a coragem de ser como parte, tem a coragem de se afirmar como parte da comunidade da qual participa. Sua auto-afirmação é uma parte da auto-afirmação dos grupos sociais que constituem a sociedade à qual ele pertence". Assim, o Homem tem consciência de ser uma parte integrante e integrada de todo um contexto social, pois, "Homem nenhum é uma ilha".
 

.