Resumo dos principais filósofos...

Schlick (1.882 - 1.936)


.....Alemão, natural de Berlim, foi um dos poucos sobreviventes da nobreza Checa após a perseguição da dinastia habsburguesa. Estudou física na Universidade de Berlim. Defendeu como tese de doutorado, a reflexão da luz. Seguiu a carreira cátedra lecionando em universidades como a Rostock, por exemplo.


.....Terminou sua carreira na Universidade de Viena, na qual, formou o famoso Círculo de Viena, tendo como convidado honorável, o filósofo Wittgenstein que, humildemente, apresentou sua obra "Tratado da Filosofia Lógica" para minucioso estudo entre os pensadores do Círculo.
..... Foi o principal membro do Círculo de Viena além de fundá-lo. Conseguiu reunir vários pensadores talentosos, todos cientistas, matemáticos, físicos e assim por diante. Em consenso, formularam a teoria do positivismo lógico, pela qual, todos tinham, inclusive Wittgenstein, a mesma visão filosófica por qual a filosofia era uma atividade e não apenas um conceito e doutrina, assim como eram as idéias básicas de Mach, professor muito bem quisto da Universidade de Viana. Abordaram criticamente, com Schlick coordenando todas as ciências em seus conceitos individuais com a intenção de entender em suas minúcias seus significados, organizando e determinando o que realmente poderia ser considerado como conhecimento. Formularam o Princípio de Verificação pelo qual, segundo Schlick:
....."O significado de proposição é o método de sua verificação."
.....Em síntese, e, em particular, Schlick retomou o método de Sócrates com o qual se busca, sempre, os esclarecimentos dos conceitos em si.
.....Em viagens profissionais, como professor visitante às universidades do Estados Unidos, Schlick foi assassinado por um fanático e, com sua morte, o início do fim do Círculo de Viena, que foi boicotado, em seguida de sua morte, pelo governo austríaco por conta do ministro da cultura, que, baixando um decreto proibiu a contratação de professores pertencentes ao Círculo nas universidades, ou até mesmo dos que partilhassem suas idéias.
.....Quase todos os membros deste Círculo migraram, tanto para o Estados Unidos como para a Inglaterra, influenciando todos os pensadores daí por diante.
.....As idéias de Schlick, em particular, eram todas voltadas na organização e esclarecimentos de todos os detalhes do verificacionísmo. O método é empírico, ao qual se entende o sentido de uma sentença e acabando, por conseqüência, conhecendo os tipos de verificações possíveis que as observa em si. Em um artigo escrito em defesa desta idéia, Schlick argumenta que este sistema não é uma teoria, e sim uma hipótese, pela qual tem por fim formular qualquer hipótese. Para ele, qualquer especulação sobre os significados e sentidos das sentenças depende de coisas pré-estabelecidas entre as palavras e o resto de todas as coisas, conquanto e amiúde, não entendendo suas conexões, deve-se apreendê-las então por meio do entendimento futuro em função destas próprias experiências.
....."Todo o entendimento é em virtude das experiências. Deste modo, todo o sentido é essencialmente referido à experiência."
.....Logo, onde não existe a possibilidade de verificação para uma sentença, esta então não teria a mínima possibilidade de possuir algum sentido. Assim, as coisas da metafísica, da alma, do livre arbítrio e até mesmo de Deus, colocadas como realidade da natureza, e, verificadas neste sistema, mostram-se completamente sem sentido entendendo-se que não há nenhuma explicação empírica para a configuração de falsa ou verdadeira. Logo, as questões metafísicas são irrespondíveis porque não as são questões em si, e afirma:
....."A metafísica é insolúvel não porque ultrapassa o poder de nosso entendimento, mas simplesmente porque não são problemas."
.....Para o filósofo, não faz sentido pensar que alguém poderia tomar a experiência de outra pessoa em relação a qualquer coisa, como por exemplo, o cheiro de uma planta e passar para a outra pessoa exatamente a mesma coisa que sentiu e, é isto que a metafísica se ilude em explicar.
.....O objetivo dos idealistas lógicos era o de separar por definitivo a metafísica da filosofia, defendendo a idéia de ausência de sentido para as expressões metafísicas, sendo percebidas sem qualquer sentido, configurando como uma coisa infundada.
.....Em contra partida, os pensadores do Círculo de Viena, juntamente com Schlick, não negavam a ausência de significado nas questões matemáticas e nas questões lógicas, assumindo um pouco dos conceitos de Hegel pelos quais a matemática era necessária e verdadeira por terem suas definições como verdadeiras e, ao mesmo tempo, sendo uma tautologia por dizerem coisas sem dizer nada sobre como são as coisas em relação ao mundo.
.....Em relação à ética, escreveu, em sua obra "Problemas de Ética", que dispõe de muitos conceitos, como por exemplo, moral ou moralmente avaliável como bem. A ética para o filósofo era uma coisa que buscaria e entenderia, mas não a produziria e nem a estabeleceria como moral. Para ele, o bem não era postulado como senso moral.
.....Condena Kant em relação ao seu bem moral como um grande erro do pensamento ético. Sua tese empírica sobre o assunto é baseada numa hierarquia de normas e leis por meio de um método não diferente dos métodos científicos, observando e registrando quais as coisas que são realmente avaliadas e estabelecidas como boas e, utilizando tais descobertas como bases para se estabelecer outras normas e leis pelas quais se fazem outros julgamentos morais, correspondendo às normas pré-estabelecidas e, assim por diante. E, em relação à hierarquia, o filósofo afirmou:
....."A justificativa dos valores últimos são sem sentido porque não há nada mais alto aos quais estes poderiam ser referidos."
.....Assim, se compreende que a elaboração de questões sobre os últimos valores é desprovida de sentido e, as normas, não reconhecidas como últimas normas, ou valores mais altos. Estas, devem ser derivadas da natureza humana e da vida enquanto fatos, segundo Shlick.
.....Diferencia a especulação sobre o que as normas de condutas são e a especulação sobre as causas de serem exatamente o que são, denominando esta última como ética de explanação; a coisa com afazeres específicos da ética. Ética nada mais é, na concepção de Schlick, que uma explicação causal da conduta moral, sendo seu método, um mero método psicológico.
.....Neste sentido, consegue colocar as idéias junto ao objetivo maior do Círculo de Viena que se consistia em unificar todas as ciências. E:
....."Para um verdadeiro filósofo, existe somente uma realidade e uma única ciência."
.....Por fim, seu companheiro Carnap, participe do Círculo de Viena, afirmou a humanidade ter perdido e, muito, em não dar a merecida atenção às obras e idéias de Schlick.
 

.