Resumo dos principais filósofos...

Maquiavel (1.469 - 1.527)

.....Maquiavel se preocupou com temas nunca antes especulados a fundo por outros pensadores. Não foi um filósofo de fato, todavia, suas teses influenciaram o século XV em suas transformações, montando as bases para o que hoje entendemos de mundo político. Por fim, analisou a política na prática e a separou da ética.


.....Nasceu no ano em que Florenzo de Médici assumiu o poder em Florença e não se sabe quase nada sobre sua vida antes da política. Com a morte de Lorenzo e, com ele o fim do poder dos Médici para a República, Maquiavel é nomeado, como um republicano, para uma das Cadeiras dos Dez e, por quatorze anos ficou rondando na política florentina a favor da República. Em sua vez, a República cai, e os Médicis sobem novamente ao poder. Maquiavel é preso e torturado e, por fim, dado-lhe o perdão com a permissão de viver como um aposentado no campo. Neste semi-exílio, escreveu no anseio de voltar a vida pública, desta vez, inescrupulosamente do lado dos Médicis.
.....Ganhou fama, em nossos tempos, de cidadão esperto, manipulador e sem escrúpulos por conta de uma má interpretação de seu tratado "O Príncipe", cujo tratado mostra toda a sua ideologia. Nele, Maquiavél discorre sobre a necessidade de se fazer o que for possível e necessário para a segurança e garantia própria de um governante ou Estado, antes que um governante ou Estado inimigo o faça. Este tratado nada mais foi que um meio de enunciar-se, junto aos Médicis, que por anos detiveram a hegemonia em Florença.
.....Acabou por mostrar uma nova visão social e política para os renascentistas durante as grandes confusões inerentes de sua época. Viu em demasiado a corrupção nos bastidores da nobreza, a corrupção no meio eclesiático e inúmeras intrigas nos bastidores das confusas alternâncias de poder. Começou então a pensar sobre os mais variados meios, honestos e desonestos, legítimos e ilegítimos e outros mais, pelos quais se poderia, um governador, utilizar para se perpetuar no poder.
.....Em "O Príncipe", Maquiavel discorre sobre várias ações e condutas que um administrador deve ter para o sucesso e para a obtenção de poder e mais poder, que no contexto sócio, político, econômico e religioso - de sua época -, se fazia necessário. Defendeu que somente a manutenção do poder, independente de seus métodos gerenciais, seria a saída para uma governabilidade segura.
.....Sustentou suas teses argumentando que uma República não seria possível no contexto do povo italiano. Defendeu como ideal para a sustentabilidade política e comercial para Florença, um poder centralizado na mãos de um despota e uma lei levada com mão de ferro, seguindo o exemplo d
o passado clássico, no qual, um determinado povo eclodia em confusão e desmoralização, a tirania tomava o poder para restabelecer a ordem; solução adotada toda vez que os cidadãos mostravam-se incapazes de se governarem com retidão, segurança e justiça.
.....Mostrou que um governante não deve ter escrúpulos na busca de seus ideais, mudando conforme o jogo, mas mantendo a defesa de seus interesses, não importando os meios pelos quais o faria. Deveria aprender a não ser um governante bom, não temer suas ações desde que as mantenham seus súditos unidos e leais ao governo. Defendia que era melhor ser temido a que amado, quando não fosse possível os dois ao mesmo tempo.
.....Era necessário deixar as virtudes cristãs de lado e se concentrar em manter o poder por meio de ações vigorosas, poder de decisão, raciocínio rápido, grande habilidade argumentativa, oportunismo político - qualidades que denominou como virtú. Deveria parecer ser prudente e integro, escondendo o caráter ardiloso de suas ações obscuras.
.....Em suas próprias palavras, um resumo de seu pensamento:
....."Alguém pode fazer esta generalização sobre os Homens: Eles são ingratos, inconstantes, mentirosos e enganadores, eles evitam o perigo e são gananciosos pelo lucro; enquanto você os tratar bem, eles serão seus. Eles derramariam o sangue por você, arriscariam suas propriedades, suas vidas, seus filhos, tão somente enquanto o perigo é remoto, mas quando você está em perigo eminente, eles se voltam contra você. Homens temem menos prejudicar alguém que se faz amado do que alguém que se faz temido."
.....Alegava que a maioria dos homens eram pessoas simples e fáceis de serem enganadas, e que, o governante deveria parecer uma pessoa justa, de grande compaixão, boa fé, integro, religioso e gentil. Mas, que deveria agir de forma contrária nos bastidores, mantendo a todo o custo a ordem das grandezas. Pois, para Maquiavel, as pessoas comuns se impressionam com as aparências e resultados circenses, pelos quais, seguem sua máxima: "não importam os meios, e sim os fins."
.....Assim nasceu o folclórico adjetivo "maquiavélico". Termo usado para as pessoas com atitudes que garantem o bem próprio.
.....Ficou para os futuros filósofos o tema sobre a conduta moral e ética na política para especulações sob um prisma nunca assumido antes.
 

.