Resumo dos principais filósofos...

Maimonides (1.135 - 1.204)


.....Maimonides talvez seja o maior filósofo Judeu. Ficou famoso por especular sobre a junção do aristotelismo e judaísmo, tentando assim, provar a existência de Deus.


.....Seu maior e mais respeitado trabalho foi o "Guia dos Perplexos".
.....Córdoba foi sua cidade natal nos tempos de hegemonia muçulmana na península ibérica. Morreu no Cairo, Egito, cidade na qual passou a maior parte de sua vida. Foi um líder da comunidade judáica local, além de médico.
.....Suas idéias foram influenciadas por outros pensadores islâmicos como, Avicena, grande estudioso de Aristóteles e do neoplatonismo e, Averróis, amante das teorias de Aristóteles.
.....Sua filosofia foi profundamente estudas por filósofos de séculos a frente como Aquino, Spinoza e Leibniz, além de seus sucessores judeus e islâmicos. Em árabe, escreveu várias coisas sobre doutrina legal, ética, lógica, religião, medicina e filosofia.
.....Em "Guia dos Perplexos", tem-se uma literatura voltada para os intelectuais com vastos conhecimentos em teologia e filosofia, sendo, do contrário, muito difícil de se entender sua temática paradoxal que se dá entre a fé e a ciência. Sua tese central era a de que quando o raciocínio acaba, a fé assume.
.....Acreditava que os escritos sagrados eram cheios de alegorias para atingir pessoas ingênuas e ignorantes de suas épocas e, na atualidade, servindo apenas para as classes menos cultas. Assim, nunca podendo ser levado ao pé da letra, mas sim, entender seu sentido figurado. Por outro lado, estas mesmas escrituras serviam para bons propósitos aos menos cultos, detentores de pouco ou nenhum conhecimento, que, iludidos por estas mesmas alegorias, teriam em tese, um exemplo ético e moral de conduta como seres filhos de Deus, fazendo dos dois pontos de vistas, intelectual e alegórico, independentes um do outro, uma verdade real.
.....Maimonides dizia que para se conhecer Deus, não devíamos procurá-lo por meio de sua associação entre suas criações e criaturas, pois o "ser" de Deus não tinha relação alguma ao que conhecemos e entendemos por "ser". Concordava com Aristóteles, o qual, afirmava que Deus criou todas as coisas do nada absoluto e que era puro intelecto, explicando assim a temática da imagem e semelhança, refutando que Deus teria duas pernas e dois braços, por exemplo. Desta perspectiva, mostra que os atributos divinos não são diferentes dos atributos dos Homens. Dizia também que os profetas tinham uma capacidade intelectual maior que os demais, colocando-os mais perto da semelhança de Deus e, sendo assim, suas profecias, por bom senso, acatadas como proposições válidas.
.....Foi um particular pensador na época medieval, difundindo e mantendo discussões dos temas platônicos e aristotélicos, perdurando-os até a formação da escolástica em si. Suas especulações foram mais que úteis no Renascimento.
 

.