Resumo dos principais filósofos...

Heráclito (540 a.C. - 480 a.C.)



.....Seria considerado um louco se Heráclico tivesse nascido na atualidade. No final de sua vida, segundo o relato de Diógenes, passou a viver no alto das montanhas se alimentando apenas de gramíneas e plantas.


.....O que se sabe mais sobre Heráclito é que proveio de uma família de aristocratas e viveu grande parte de sua vida na cidade de Éfeso, sem ter boa estima com seus concidadãos.
.....Apenas perto de cem escritos chegaram até nós e, todos fragmentados e cheios de epigramas e enigmas, pelos quais o filófoso disserta sobre coisas do Cosmos e alma.
.....Afirmava que o Universo nunca fora criado e nem iniciado, que sempre existiu. Assim como seus antecessores e todos os pré-socráticos, ele acreditava no movimento infinito regendo o Universo. Desenvolveu sua filosofia com bases no fluxo de coisas como o elemento fogo e o conceito de unidade cósmica e, segundo o próprio filósofo:
....."Esta ordem do mundo sempre foi, é e poderá ser um fogo sempre vivo, ora atiçado, ora apagado."
.....Afirmava que a coerência e a estabilidade persistiam dentro e por causa do movimento. Argumentava que a sabedoria seria o reconhecimento desta coerência na unidade de todas as coisas:
....."Coisas tomadas juntas são todos e não-todos, algo que é trazido junto e trazido em separado; que é consoante e dissonante; fora de todas as coisas tem-se a unidade e fora da unidade, todas as coisas."
.....Dava o nome de logos a esta estrutura de raciocínio. Para ele, todas as coisas eram apenas uma e que só poderiam ser reconhecidas se observadas além do confuso mundo das aparências. Para ele é a doença que nos mostra o valor da saúde e o cansaço que nos dá a benevolência do descanso, relacionando assim, os opostos de formas diversas, pelos quais, uma subida pode ser parecida com uma descida, dependendo do ponto de vista. Assim como exemplificou na água salgada sendo maléfica para os homens e benéfica para os peixes. Alegou que se pode interagir os opostos, formando unidades e pluraridades por conta do logos, e se unindo aos pares ou ímpares ou, até mesmo, em unidades mais complexas, chegando a conclusão de que tudo é divino. Assim afirmava que para Deus, todas as coisas eram boas, justas e belas e o Homem quem deformava esta visão achando as coisas injustas, más, feias etc.
.....Este Deus de Heráclito na realidade era o conceito da totalidade infinita das coisas eminente em todas as coisas, pelas quais, o fogo determinava suas formas quando atiçado ou apaziguado.
.....Tentou explicar assim, o equilíbrio universal, no qual, o fogo nada mais era que a encarnação do logos, material determinante do início de mudanças e fluxo das coisas.
.....Pregava, neste sistema filosófico, que o caminho pelo qual o Homem deveria percorrer, era o de dar e receber em equilíbrio.
.....Dizia que se o equilíbrio universal fosse quebrado e uma coisa suplantasse outra, o mundo ao qual conhecemos, não existiria.
.....Nesta mesma concepção, acreditava que as almas eram o fogo e a vida como parte deste fluxo, tendo ainda a alma, quanto mais seca, mais poderosa e sábia seria. E, quando a morte chega a alma, vir-se-á umidade até virar água. Já as almas virtuosas, quando separadas do corpo pela morte, retornariam ao fogo cósmico.
.....Pregou que o homem quando dormindo, estaria ligado ao fogo em certo grau e, que durante o sono, a alma estaria ligada ao logos apenas pela respiração, na qual, a mente era esquecida e a razão abafada e, ao despertar, o logos restaurava a razão.
.....Foi um filósofo místico que, diferentemente dos milesianos, tratou o mundo de uma maneira real e palpável, usando o pensar para explicar as coisas do Universo, deixando de lado as histórias épicas dos, heróis, semi-deuses e deuses.
 

.