Resumo dos principais filósofos...

Carnap (1.881 - 1.970)


.....Carnap é natural de Ronsdorf na Alemanha. Lá estudou nas Universidades de Freiburg e Jena; matérias como física, matemática e filosofia, e na pasta de filosofia, aulas com Frege, por qual se percebe sua influência em suas teses.


.....Após a primeira guerra mundial, na qual serviu, é convidado para lecionar na Universidade de Viena, sendo sua tese de doutorado sobre o espaço em relação à física e à matemática.
.....Foi membro do Círculo de Viena e ao lado de Schilick, defendendo juntos o positivismo lógico. Especulou sobre a idéia de ciência unificada por conta do sistema de análise lógica em relação às coisas empíricas de todas as ciências. Assim como todos no Círculo, afirmava que as proposições tinham somente sentido se fossem verificáveis empiricamente e as proposições da metafísica, sob este sistema de análise, sendo apenas coisas de conceito factuais.
.....Trabalhou em especulações sobre os fundamentos da lógica, da matemática e, mais tarde, nas coisas entre a indução e a probabilidade.
.....Sua posição de destaque no Círculo de Viena não demorou a acontecer quando publicou "A Construção Lógica do Mundo" e ainda, junto a Neurath e Hahn, outra obra, "O Círculo de Viena: Uma Concepção Científica do Mundo". Fundou também um jornal cujos artigos eram todos voltados para a filosofia científica. Depois foi agraciado com a cadeira de filosofia natural da Universidade de Praga. Durante o tempo que ficou em Praga, escreveu "Sintaxe Lógica da Linguagem" e, durante os desfechos iniciais da segunda guerra mundial, Carnap muda-se para o Estados Unidos, assumindo um trabalho oferecido na Universidade de Chicago. Lá, junto com Morris, publica "Enciclopédia Internacional da Ciência Unificada", contendo, além das coisas da sintaxe lógica, coisas sobre suas semânticas. Aposentou-se da carreira cátedra na Universidade da Califórnia, em Los Angeles.
.....Carnap refutava qualquer proposição que seu empírico não fosse verificável e assim, toda a metafísica como desconexa, sendo este o primeiro conceito deste empirismo lógico. Tais pensamentos foram o cerne de muitas discussões no Círculo de Viena, cujo filósofo colocava suas teses à prova junto à todos os outros pensadores. As sentenças, todas elas, tem significados diferentes para cada indivíduo, ou seja, uma sentença citada para um grupo é entendida e interpretada diferentemente na consciência de existência de cada um, conquanto, o significado se constrói interiormente e dependendo do conjunto de experiência particular de cada um.
.....Na obra "Unidade da Ciência", Carnap afirma que uma proposição é verificável apenas se as partes do todo são verificáveis, dando o nome para as proposições verificáveis de proposições protocolares, mesmo que estas se relacionem aos dados em si mostrando sua experiência ou fenômeno. Este sistema serve para fundamentar proposições científicas, nas quais, muitas proposições não necessitam de justificação. Assim, Carnap consegue separar as experiências particulares de cada indivíduo, tornando estas proposições protocolares como relações lógicas entre si pelo modo formal.
.....Carnap entende por modo formal o discurso apresentando somente nas formas lingüísticas, esquecendo os fatos, os fenômenos e as coisas materiais em si contidas nos significados das palavras. Por conseguinte, chega a conceber a verificação conclusiva pela qual qualquer proposição necessita igualdade lógica entre a proposição e as proposições já verificáveis, indo diretamente contra às proposições universais. Carnap acaba por desistir de sua tese de verificação conclusiva, visto como exemplo de refutação, as leis científicas que, no sistema de verificação cai, pois, qualquer proposição que afirme um número ilimitado de conceitos não pode, por lógica, ter igualdade ao número limitado de proposição verificadas pela experiência e observação, ajustando para o conceito de conformabilidade. Carnap escreve sobre isso em dois artigos, "Testabilidade" e "Significado". Especulou nestes dois temas que se é mais proveitoso dissertar sobre problemas de confirmação a que problemas de verificação.
.....Em sua cabeça, testar e confirmar eram entendidos de forma diferente nas sentenças. Para que uma sentença seja testável, precisamos antes conhecer o método para tal e, confirmável quando, sem ser testável, se tem o conhecimento das condições e procedimentos confirmáveis, mesmo não podendo realizá-las.
.....Cada vez que Carnap e outros do grupo de pensadores do Círculo de Viena refinavam esta tese, obtinham como resultado mais problemas lógicos.
.....Carnap, sob forte influência das idéias de Wittigenstein, em sua ânsia de refutar a metafísica pergunta:
....."A filosofia não é uma proposição, nem uma teoria, nem um sistema, mas somente um método que serve para esclarecer conceitos e proposições significativos?"
.....Estas teses de confirmação e verificação deram origem a idéia de probalidade. Elaborou dois conceitos diferentes para este termo. O primeiro, demonstra a hierarquia de confirmação no tocante relacionado com a lógica entre a hipótese e suas bases de proposições observáveis. O segundo, tangente aos cálculos estatísticos da freqüência relativa. Explica tudo isso em sua obra "Fundamentos Lógicos da Probabilidade", contendo ainda discussões sobre a relação entre procedimentos indutivos e dedutivos.
.....Desenvolveu também as idéias de Frege, cujas expressões significativas contém a referência como sentido. Isso tudo, nas mãos de Carnap, levou a semântica e ao estudo dos significados na linguagem como uma nova fragmentação da lógica, adotada desde então.
 

.