Introdução: as filosofias do mundo...
 

.....
Entenda os textos que seguem como uma breve introdução. Um resumo da história das filosofias do mundo.
.....Foram abordadas aqui todas as principais filosofias que existiram e que existem sem distinção ou valoração. Foram colocadas em uma linguagem simples e objetiva, levantando apenas os alicerces básicos de cada uma delas.
.....Somos, nós ocidentais, levados a acreditar por conta da socialização na qual a própria cultura ocidental nos forjam e, cujas forjas tem suas bases originadas nas prerrogativas e conceitos da filosofia grega que, ainda, com o passar dos séculos, foi-se desenvolvendo e acabou por construir o europeu e os povos americanos como os conhecemos hoje. Assim, temos a atual filosofia ocidental, mesmo que mescladas por alguns detalhes das filosofias de outras culturas, como a oriental e a árabe, por exemplo. Estas últimas, ficaram o ocidental leigo como meros conceitos culturais isolados dentro de cada povo correspondente.
.....Desta forma é necessário um mínimo de conhecimento sobre as bases de raciocínios destas filosofias “alienígenas” para se formar um real conceito, livre de dogmas, paradigmas, preconceitos etc., do Homem como um todo.
.....As filosofias indianas, chinesas e japonesas, por exemplo, foram excluídas do pensamento ocidental no período que tem início na Idade das Trevas até o final do século XIX.
.....Hegel, estudando as poucas traduções que havia em sua época, as condenava. Já Russel, alegava a inexistência de uma filosofia não-ocidental. Hoje, sem demagogia, os grandes filósofos consideram estas exclusões absurdas. Entretanto, ainda há aqueles que as classificam como simples pensamentos religiosos, não contendo nenhum aspecto analítico ou racional sistemático.
.....Experimentamos hoje uma homogeneização filosófica cujas filosofias das Américas, da Europa e do Oriente (entendendo a filosofia da África como filosofia da Europa) se fundiram, se transformando em uma única filosofia: a filosofia do Homem. Tal fusão resulta da transcrição semântica das perguntas clássicas, tais como:
.....De onde viemos? Para onde vamos? Quem somos? Porque somos? Porque fazemos o que fazemos? O que é o mundo? Qual nosso lugar no mundo? Etc.
.....Na atualidade, a filosofia se encarrega das especulações sobre o lugar dos seres humanos no mundo e sobre as implicações que isso tem na maneira de como deve ser e se comportar o Homem. Discute-se muito sobre a moral, a ética, os bons costumes, justiça, dentre outras coisas. Hegel e Marx, por exemplo, se preocuparam mais em superar a alienação humana do que as questões de metafísica de seus antecessores.
.....Desta maneira, o atual motivo filosófico é voltado para as coisas reais dos homens, tanto no aspecto religioso como no aspecto social e econômico.
 

.