As filosofias do mundo...
 

Filosofia africana

......Há quem assegure que a filosofia africana teve seu início com o povoamento das colônias de explorações provindas, principalmente, dos europeus na Era dos Descobrimentos, no século XV. Há também, outros que afirmam a África ter sua própria filosofia contida na religiosidade de seus mais diversos e esparsos povos. Entretanto, não se pode dizer que a África, em seus primórdios, teve uma filosofia originalmente teológica. Fica restrita à cultos místicos e esotéricos, fundados em coisas como espíritos e deuses governando o mundo, entendendo seus efeitos, não como causa, mas sim como vontades espirituais. Isso era entendido para todas as coisas, qualquer que fosse.
.....No início do século XIX, a África sofreu uma massificação de idéias européias que acabaram por desfigurar todas as suas culturas, por mais diferente que fossem uma das outras. A luta acirrada por seus territórios e sua divisão política, foi de tal maneira que ficou impossível o povo africano manter seus hábitos religiosos e místicos.
.....Ficam de fora dessa temática, apenas os territórios ao norte, ocupados pelo império otomano que, em síntese, é uma faixa de terra “insignificante” em detrimento do território total. Todavia, nas demais áreas, não houve nenhuma sistematização de pensamentos filosóficos e nem, ao menos, registros dos ideais ou idéias em conjunto.
.....Alguns autores justificam os pensamentos dos antigos povos africanos como uma coisa pré-religiosa, pois, eram pessoas incapazes de raciocínio abstratos. Vários estudos foram feitos na busca de uma filosofia genuinamente africana. Mesmo na disseminação da sabedoria pela forma oral, batizada de etnofilosofia, não se encontrou traços de pensamentos coletivos ou pensamentos sistematizados acerca das coisas humanas e sua relação com a natureza que não fosse mera reação mística.
.....Existem alguns nomes, cujos pensamentos merecem consideração. São pessoas que elaboraram visões de mundo adotadas por seus pares, como por exemplo, o sábio Dojon Ogotommeli.
.....Entretanto, há ainda aqueles que defendem uma filosofia não escrita, quebrando o paradigma ocidental da sistematicidade. Defendem a tese de que se a África não tem uma filosofia, também devemos, pois, crer que tanto Sócrates como Buda; não foram filósofos. Afinal, nenhum deles escreveu ou sistematizou seus pensamentos.
.....Tomemos como conceito básico o fato que nos mostra como os antigos povos africanos trataram suas vivências de mundo e seus modos culturais. Eram focados nas ações morais em meio comunitário - cada etnia com seus valores, assim como foi com os europeus, pois, Kant fez a mesma coisa, de maneira bem mais profunda, mas a mesma...
.....Hoje, o que temos na África é uma filosofia ocidental africana provinda do domínio europeu sob os esparsos povos, nos quais, seus atuais filósofos, são todos formados academicamente em universidades européias ou norte-americanas, fazendo da atual filosofia africana, a mesma filosofia praticada no Ocidente.
 

.