A Ilíada...









.....Em meio a muita controvérsia, tanto Ilíada como Odisséia, marcam o fim da poesia épica oral e início da poesia narrativa escrita e, nas mãos de Homero, perto do século IX a.C. temos os costumes, mitos, códigos de conduta etc. registrados em suas histórias...

.....Todos estes dados estão contidos nestas duas obras desde os micênicos até Homero, passados de boca a boca como lei ética e moral de conduta, transcritos, por fim, nestas duas epopéias.
.....A Ilíada tem como personagem focado o herói Aquiles, que mesmo não sendo o protagonista em si, leva a responsabilidade da busca da honra e benevolência, da glória e fama. Mostra seu desejo de ser eterno, mesmo que somente nas lembranças das gerações futuras. Os outros personagens, cada qual com sua personificação, participam da epopéia resolvendo cada um seus próprios desejos e anseios. É uma obra na qual mostra todas as facetas que, mesmo hoje, se acham latentes no Homem Moderno. Cada leitor se identifica com um personagem de acordo com sua personificação, tendo simpatia àqueles que nos revelam nossas boas qualidades e antipatizando àqueles que nos revelam nosso ladro negro.
.....A mitologia é posta nestas duas obras como de igual significado e em mesmo nível, conquanto os deuses, ora ajudam os troianos e ora ajudam os gregos. Sem contar nas inúmeras divergências entre eles próprios, afetando o curso da guerra e, os homens, aprovando ou se revoltando com determinadas atitudes divinas.
.....A Ilíada é o desfecho final do último ano da guerra de Tróia que durou dez anos. Mas as causas e início são provindos de lendas muito mais antigas, contadas de boca a boca e, em seu percurso, aglutinando mais e mais lendas, ajustes e improvisos, findando todas nas ratificadas nas poesias de Homero.
.....Priamo, rei de Tróia, recebe uma profecia do oráculo de Apolo, dizendo que seu filho mais novo, Paris, colocaria fogo na sua cidade. Priamo o abandona na mata para ser devorado pelos lobos. Salvo e criado por um pastor, Paris, mais tarde é reconhecido pelo pai que, arrependido, o leva devolta ao palácio. Enquanto isso no monte Olimpo, Zeus recebe em festa todos os deuses com exceção da filha de Ares e Afrodite, Éris, a deusa da discórdia. Éris, magoada, resolve dar um presente, uma maça de ouro para a mais bela deusa da festa, sem dizer exatamente qual era, causando discórdia total entre as formasas. Nenhum deus se atreveu a dizer qual era a mais bela. Zeus então elege Paris para decidir e acabar com o impasse entre as três mais bela das deusas, Afrodite, Palas Atenéia e Hera. Paris, sem saber qual escolher, temendo o castigo das duas perdedoras, acaba sendo assediado por todas as três. Palas Atenéia lhe promete transformá-lo no mais belo e mais valente guerreiro. Hera, promete a felicidade eterna em família. Afrodite, por último, lhe promete a mulher mais bonita do mundo, Helena de Esparta, filha bastarda de Zeus, casada com Menelau, rei de Esparta, irmão de Agamenão, rei dos reis gregos. Então Paris entrega-lhe a maçã.
.....Éris então induz um encontro diplomático entre Priamo e Menelau de Esparta, no qual Paris vê Helena, o presente de Afrodite. Apaixonam-se e a rapta, levando-a para Tróia como sua princesa. Desonrado, Menelau, pede ajuda a seu irmão Agamenão que, na ânsia de ser o soberano supremo de todo o mundo, convoca todo o povo grego a navegarem contra Tróia em defesa da honra grega, mas que só pretendia, na realidade, homogeneizar seu poder por todo o mar Egeu.
.....Foram vários os desfecho desta epopéia, como por exemplo: o sacrifício de Hefigênia à Ártemis e Eolos, executada pelo próprio pai, na crença de obter ventos favoráveis para sua frota até Tróia; como também a decisão de Aquiles em escolher a morte gloriosa e fama eterna na batalha contra Tróia a uma vida feliz e harmoniosa em família; a peste sofrida pelo exército grego como castigo enviado por Apolo; o assassinato de Pátrocolo pelo príncipe Heitor de Tróia, fazendo Aquiles, com sua armadura presenteada por Hefestos, ir até as muralhas e desafiar Heitor para um duelo particular de vingança; o impasse entre Agamenão e Aquiles por Briseide, raptada do templo de Apolo; a luta individual entre Palas Atenéia e Ares em campo de batalha etc.
.....Zeus, cansado da carnificina, começa a favorecer o povo troiano por sua bravura e, Hera, mais uma vez enciumada por ser Helena, filha bastarda de Zeus, mulher mais bonita do mundo, pede a Afrodite o Cinto do Amor e ao deus Sono que adormecesse o divino supremo do Olimpo após o amor matrimonial, deixando o povo troiano a mercê da sua própria sorte, dando assim, a chance de reação dos troianos. Entretanto, nas mãos de Odisseu, que teve uma excelente idéia, a história se reverte:
.....Odisseu sugere a Agamenão que destruísse vários navios e construísse um cavalo, símbolo de Tróia e, dentro, os melhores e mais corajosos guerreiros da Grécia. Agamenão concorda e deixa o cavalo na praia como presente e retira seu exército, pondo-o em alto mar. Priamo, acreditando ser realmente um presente e prova do término da guerra, o leva para dentro de Tróia. Em festa, colocam o cavalo dentro da cidade. De madrugada, com todos os troianos cansados e bêbados pela festa comemorativa da vitória, os guerreiros gregos escondidos dentro do cavalo presenteado, descem e abrem os portões para a entrada do exército que ficara escondido nas encostas marítimas, esperando a hora para atacar. Paris, durante a luta final, escondido, mata Aquiles, acertando uma flecha em seu calcanhar, único lugar onde o rio mágico não o banhou com poderes heróicos, pois sua mãe Tétis, o segurou por este mesmo calcanhar. A Esposa de Agamenão o mata vingando-se do sacrifício de sua filha Hefigênia e, Menelau volta à Esparta com sua esposa Helena. Tróia é destruída, e Éris fica vingada por não ter sido convidada para a festa divina de Zeus.
.....A volta do herói Odisseu para sua cidade natal é o início da obra Odisséia...
 

.